conecte-se conosco


Política & Políticos

MOBILIZA 33: Renovado, partido já marca presença em Mato Grosso para pleito de 2022

Publicado

Uma das novidades das eleições de outubro próximo será o partido MOBILIZA, registrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 33. A agremiação já marca presença em cerca de 60 municípios de Mato Grosso e busca musculatura para a disputa de outubro próximo.

O Mobiliza é um partido renovado. Tem origem no Partido da Mobilização Nacional (PMN) e estabeleceu como meta participar das eleições de 2022 em todos os estados e no Distrito Federal.

Jorge Yoshiaki Yenai (dir) e Alfredo Acácio Nuernberg, presidente e vice do diretório estadual.

O presidente da legenda em Mato Grosso é Jorge Yoshiaki Yenai, de Sinop. Ele tem experiência como deputado estadual e atualmente é primeiro suplente do senador Wellington Fagundes (PL). Yenai e as colideranças do partido têm como meta levar o Mobiliza ao protagonismo no cenário estadual já nas eleições desse ano, com a construção de chapas para Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa. Yenai, inclusive, poderá disputar uma vaga ao Senado.Para a sucessão estadual, o partido buscará uma composição com siglas com as quais tenha afinidade ideológica, não descartando, contudo, uma candidatura direta ao Paiaguás.

Leia mais:  Blairo declara apoio a Mendes e diz que o MT sempre esteve bem: “Problemas foram de gestão”

Representatividade

No diretório regional há a representatividade de Tangará da Serra. Na vice-presidência figura o tangaraense Alfredo Acácio Nuernberg, além de José Osmar Jorge Vicente (tesoureiro), Brígida Maria Fisher (vogal), e Nelson Carlos Ferreira Júnior e Marcelo Antônio de Mello (suplentes).

José Amadeu de Souza e Elier Pinto da Silva, suplentes do Conselho de Ética e Fidelidade Partidária, e Sebastião Guedes Maciel e Elizabeth Ribeiro Bermet, suplentes do Conselho Fiscal, completam a representação tangaraense na executiva estadual.

Os demais membros do diretório são Geovani Venâncio da Silva (secretário-geral), Wanessa Damara da Silva Calvo (secretária-adjunta), Maria Aparecida Calvo (tesoureira adjunta), Mauro Junges (suplente); Domingo Sávio Ribeiro Pinto e Fabrizio Cismeros Colombo e (Conselho Fiscal); Hector Luiz Ramos Marks, Hudson Aparecido Pinto e Vanderlei Gralak (Conselho de Ética e Fidelidade Partidária).

Nacionalmente, o Mobiliza é dirigido por uma comissão provisória presidida por Antônio Carlos Bosco Massarollo. Porém, em fevereiro haverá a convenção que definirá a nova composição da executiva Nacional

Já o diretório municipal da agremiação é assim composto:

Delsimary Teixeira de Souza preside o diretório municipal.

Presidente: Delsimary Teixeira de Souza; Vice-presidente: Alfredo Acácio Nuernberg; Secretário geral: Brígida Maria Fischer; Secretário adjunto: Carlos Ramão Mello; Tesoureiro geral: Bruno Henrique Vicente Azes; Tesoureiro adjunto: Amilton Wiederkehr; Vogal: José Osmar Jorge Vicente; 1º Suplente: Marcelo Antonio de Mello; 2º Suplente: Miguel Batista Machado.

Leia mais:  Blairo declara apoio a Mendes e diz que o MT sempre esteve bem: “Problemas foram de gestão”

Conselho Fiscal – Presidente: Selton José Vieira; Secretário: Luiz Ricardo Alves dos Santos; Membro efetivo: José Amadeu Souza; Suplente: Sebastião Guedes Maciel.

publicidade

Política & Políticos

Blairo declara apoio a Mendes e diz que o MT sempre esteve bem: “Problemas foram de gestão”

Publicado

O ex-governador Blairo Maggi esteve presente na assinatura da autorização do governo para as obras de pavimentação da MT-358, no trecho do Chapadão do Rio Verde, na última sexta-feira (13), na localidade de Itanorte.

O megaempresário conduziu visitação às instalações da Algodoeira Itamarati Norte, da Amaggi, tida como uma das maiores da América Latina e interagiu com autoridades que participaram no evento.

Além do governador Mauro Mendes (União), o lançamento da obra reuniu várias autoridades do estado que atuam na esfera federal, como os senadores Wellington Fagundes (PL) e Fábio Garcia (União), o deputado federal Neri Geller (PP), os deputados estaduais Dr. João (MDB), Sebastião Rezende (União) e Carlos Avalone (PSDB), além dos prefeitos de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB), e de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado (União). Do mesmo evento também participaram o ex-senador Cidinho Santos e o também megaempresário do agronegócio, Eraí Maggi.

Maggi conduziu visitação às instalações da Algodoeira Itamarati Norte, tida como uma das maiores da América Latina.

Como anfitrião do evento – que foi realizado na vila Itanorte – Blairo Maggi foi chamado a fazer uso da palavra e enalteceu a conquista da pavimentação do trecho da 358 no Chapadão do Rio Verde pela mobilização dos produtores rurais da localidade e pela disposição do governo do Estado em relação à obra. “As estradas transformam”, disse.

O ex-governador participou da apresentação do projeto da pavimentação, em frente à Fazenda Estrela.

Maggi elogiou a gestão de Mauro Mendes à frente do governo e disse que o estado de Mato Grosso sempre esteve em boa situação econômico-financeira. “Nunca esteve quebrado, sempre esteve bem. Os problemas foram de gestão”, disse o ex-governador, numa clara referência ao desastroso mandato do emedebista Silval Barbosa e, também, à fraca gestão do tucano Pedro Taques.

Leia mais:  Blairo declara apoio a Mendes e diz que o MT sempre esteve bem: “Problemas foram de gestão”

A declaração de Maggi também foi uma resposta ao senador Fábio Garcia, que antes também elogiara Mendes com crítica indireta a gestões anteriores, que teriam deixado o estado, segundo ele, em má situação (quebrado).

Após elogiar Mendes, Blairo Maggi declarou apoio ao governador, indicando que estará ao seu lado pela reeleição. “O senhor está fazendo uma boa gestão, não faz mais porque não tem empreiteira disponível e não tem mais projetos… Tem meu apoio… Não tem outro executivo”, declarou.

Blairo Maggi e Mauro Mendes chegaram juntos ao evento, no mesmo jato que aterrissou no aeroporto de Itanorte. Além do governador e do ex-governador, estavam no mesmo voo o senador Fábio Garcia, o deputado federal Neri Geller (que deverá disputar a única vaga do Estado ao Senado neste pleito, frente ao senador Wellington Fagundes, que tentará a reeleição), o deputado estadual Sebastião Rezende e o ex-senador Cidinho Santos.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana