conecte-se conosco

Infraestrutura & Logística

Ministério da Infraestrutura autoriza licitação de obras do aeroporto de Tangará da Serra

Publicado

A Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura autorizou o início do processo licitatório para obras de reforma e ampliação do aeroporto regional de Tangará da Serra/MT. Por meio do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), serão destinados R$ 4 milhões. O valor total da obra é de R$ 10 milhões, sendo 60% a contrapartida do estado.

O projeto elaborado pelo governo estadual contempla o recapeamento de toda pista de pouso e decolagem, mantendo sua dimensão em 1.500 x 30 m, a construção de novo pátio de aeronaves com mais de 15 mil metros quadrados e nova taxiway, ambos já com estrutura de pavimento para jatos de maior porte. Estão previstas ainda obras de drenagem, além de sinalização horizontal, sinalização vertical, balizamento luminoso, iluminação do pátio, biruta iluminada, PAPI e farol rotativo.

O diretor de investimentos da SAC, Eduardo Bernardi, ressaltou a importância do investimento para a região: “Tangará da Serra é importante polo regional agroindustrial. Essa etapa de obras permitirá ao município ampliar os voos comerciais com aeronaves de maior porte, como o ATR 72, trazendo mais desenvolvimento à região”, disse.

Leia mais:  Em apreciação no Congresso, ‘BR do Mar’ propõe estímulo à cabotagem, redução de custos do transporte e competitividade industrial

O prefeito municipal, Vander Masson, destacou que a obra é um anseio antigo de Tangará da Serra e que representa um grande avanço, pois reafirma o Município como um polo regional. “O Município recebeu essa autorização de licitação com grande alegria. Essas obras tornarão nosso aeroporto moderno e com capacidade elevada para receber voos. Um aeroporto é símbolo de fortalecimento econômico e atrairá para a nossa cidade mais investimentos. Agora vamos aguardar o início da licitação, que é feita pelo Estado”, disse.

A previsão é de que o edital do processo licitatório seja publicado pelo Governo do Estado de Mato Grosso em até 45 dias.

Com Assessoria Especial de Comunicação do Ministério da Infraestrutura

publicidade

Infraestrutura & Logística

Município pleiteará adequações em rotatórias da MT-358 junto a concessionária

Publicado

Ações de correções em duas rotatórias na MT-358, junto ao perímetro urbano de Tangará da Serra, serão pauta de reunião nos próximos dias entre a Secretaria Municipal de Infraestrutura e a concessionária Via Brasil, empresa responsável pela rodovia.

Scolari conversará com concessionária sobre adequações das rotatórias.

As rotatórias em questão são as situadas nas entradas/saídas da via lateral de acesso aos frigoríficos Marfrig e JBS. Ambas possuem erros de planejamento e precisam de correções urgentes, já que obrigam os motoristas a manobras irregulares, o que representa riscos de acidentes graves.

Segundo o secretário de Infraestrutura do município, Marcos Scolari, houve intenção do município em realizar as intervenções, mas, ao contatar o governo estadual para obter as autorizações, o município foi informado que as duas rotatórias estão em trecho concessionado da rodovia, o que impede qualquer ação, salvo em caso de autorização especial da concessionária.

Scolari informou que a reunião com a empresa responsável deverá acontecer na próxima semana, com dia e local a ser definido. “Temos urgência nestas correções em razão dos riscos. Se a concessionária autorizar, vamos mexer. Mas, é possível que estas intervenções já estejam no contrato de concessão”, disse Scolari.

Leia mais:  Saneamento e telecomunicações integram novas metas da infraestrutura

Projeto

Município já possui projeto das adequações, custeado por empresários.

As intervenções já contam com projeto custeado por empresários estabelecidos na Lions Internacional. O projeto foi doado ao município, com entrega realizada na quinta-feira da semana passada ao prefeito Vander Masson.

A concepção do projeto de readequação das duas rotatórias tem origem em reunião liderada pelo empresário Alfredo Nuernberg (na foto abaixo, à esquerda), da Tratortecmaq, com representantes do Grupo Piva, Granja Ziani, Frigorífico JBS, Fort Construções, Freicar e Supremax.

O projeto tem autoria da MAB Engenharia. Segundo os engenheiros da empresa, no caso da entrada da via lateral de acesso aos frigoríficos, nas proximidades do Queima Pé, simples trabalhos de sinalização podem resolver os problemas. Por outro lado, no ponto de conversão da avenida com a MT-358, há necessidade de intervenção física com alongamento da rotatória e adequação das alças de acesso às duas vias laterais existentes.

Já no ponto da rodovia em frente aos frigoríficos, há necessidade de implantação de redutores de velocidade e faixa de pedestres, além de escada e rampa de acesso para pedestres e ciclistas para a via lateral.

Leia mais:  Infraestrutura é pauta prioritária para o desenvolvimento do país em 2020

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana