conecte-se conosco


Economia & Mercado

Mato Grosso é o estado que mais gerou empregos no Brasil em 2021, segundo Caged

Publicado

Mato Grosso é o estado que mais gerou empregos no Brasil no acumulado do ano, conforme último levantamento do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério da Economia. Ao todo, foram registradas 231.212 novas admissões, o que representa aumento de 6,73%.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda destaca que grande parte das contratações no mercado formal são resultado dos grandes investimentos que o Governo de Mato Grosso vem fazendo nos últimos anos em vários setores da economia, que consequentemente atraiu empresas que se sentem seguras para expandir seus negócios no Estado.

“Temos uma atividade econômica muito forte no agronegócio, mas percebemos que era necessário investir em áreas que trouxessem retornos significativos, assim como investimentos e disponibilização de linhas de crédito, por meio da Desenvolve MT, que serviram para fomentar e dar suporte aos negócios”, afirmou o secretário.

Conforme o Caged, em Mato Grosso, as contratações foram nos setores; Serviços e Comércio representam 76,8%, sendo Serviços (964) e Comércio (588). O setor de construção criou 416, Indústria (36) e agropecuária (17). Somente na capital, acumulado de 2021, já são 7.443 novas vagas preenchidas.

Leia mais:  Combustíveis: Sefaz emite nota informativa sobre redução do ICMS em Mato Grosso

O Governo do Estado gerou vagas de trabalho em diversos setores da infraestrutura (obras de restauração e pavimentação) de novas construções de hospitais, escolas e pontes. Essas ações colaboraram para que Mato Grosso fique em 1º lugar no ranking de geração de empregos no país.

As informações sobre o levantamento contendo os dados de todos os estados brasileiros podem ser consultadas na página do Novo Caged, disponível no site do Ministério da Economia.

publicidade

Economia & Mercado

Combustíveis: Sefaz emite nota informativa sobre redução do ICMS em Mato Grosso

Publicado

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) emitiu ontem (segunda, 04) um comunicado referente a redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre os combustíveis. Na prática, a estimativa é de que ocorra uma redução nos preços praticados nas bombas de, pelo menos, R$ 0,61 na gasolina, R$ 0,18 no diesel, e R$ 0,19 no etanol, por litro. Em relação ao gás de cozinha é esperada uma diminuição de R$ 0,14 por quilograma, no preço comercializado.

(Veja Nota Informativa, na íntegra, no link ao final do texto)

O comunicado segue definição da Lei Complementar Federal nº 194/2022, da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, e dos Convênios ICMS 81, 82 e 83/2022.

Com a nova regra de tributação, a base de cálculo do ICMS dos combustíveis foi alterada. Para o diesel, a gasolina e o gás de cozinha o imposto passa a ser calculado com base na média móvel de preços praticados ao consumidor final dos últimos 5 anos e não mais pelo valor congelado em novembro de 2021. Essa média móvel será recalculada a cada mês.

Leia mais:  Combustíveis: Sefaz emite nota informativa sobre redução do ICMS em Mato Grosso

Para o cálculo do ICMS dos demais combustíveis ficou mantido o congelamento do PMPF por mais 30 dias. O valor está congelado desde o mês de novembro de 2021.

Outra alteração é a redução das alíquotas de ICMS. Para a gasolina, o etanol e o querosene de aviação, a alíquota fica em 17%, que é a alíquota modal em Mato Grosso. Antes, o percentual era de 23% e 25%. Vale lembrar que no caso do Etanol, em decorrência do incentivo fiscal aplicado pelo Governo Estadual, o valor da alíquota era de 12,5%, o menor do país. Para o gás de cozinha a alíquota é de 12% e para o diesel, de 16%.

Veja como ficam as alterações na incidência do ICMS considerando as novas alíquotas e a média de preço dos últimos 60 meses, em relação ao preço praticado na última semana*:

De acordo com um levantamento realizado pela Secretaria de Fazenda (Sefaz), a medida trará uma redução na arrecadação anual de Mato Grosso de R$ 1,2 bilhão.

Veja íntegra da Nota Informativa da Sefaz-MT no link a seguir:

Leia mais:  Combustíveis: Sefaz emite nota informativa sobre redução do ICMS em Mato Grosso

http://www.mt.gov.br/documents/6071037/6071149/Nota+Informativa+-+LC+194+-+04-07-2022/6722a22e-0276-0654-ea45-a456eeb98d39

(Assessoria Sefaz-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana