conecte-se conosco


Política & Políticos

Karen Rocha: Pré-candidata do PSB avalia vaga na CF como exigência à classe política regional

Publicado

As convenções partidárias para definição de candidaturas nas eleições de 02 de outubro acontecerá de 20 de julho a 05 de agosto. Será a primeira ‘peneira’ do pleito, que selecionará as candidaturas proporcionais que disputarão vagas nas esferas legislativas estadual e federal.

Quem passar pelas convenções assumirá uma grande responsabilidade, entrando numa epopeia de 58 dias até a data em que o eleitor irá às urnas. No caso específico de Tangará da Serra e região anexa, estará em jogo as representatividades na Assembleia Legislativa (hoje com apenas um representante) e na Câmara dos Deputados (algo inédito).

A advogada e empresária Karen Rocha, de Tangará da Serra, aceitou o desafio do Partido Socialista Brasileiro (PSB) de encarar a convenção da sigla, colocando seu nome como pré-candidata a deputada federal.

Ela conversou com o Enfoque Business sobre o processo eleitoral desse ano e interpreta a representatividade em Brasília como uma exigência da população à classe política regional. “Nossa região precisa se organizar politicamente para pararmos de nos contentar em receber migalhas!”, declarou.

Visão

Karen Rocha, como mãe de família, defende a valorização da mulher com políticas públicas condizentes. “Não quero ver na mulher o conceito de ‘sexo frágil’, mas sim uma guerreira que busca garantir seu espaço, dentro das suas necessidades. A mulher tem condições para isso”, disse.

Além de uma maior proteção dos órgãos de segurança contra preconceitos e agressões – reforço da Patrulha Maria da Penha -, ela cita alguns exemplos como igualdade de oportunidades e equiparação financeira ao sexo oposto, e creche 24 horas para atender mulheres trabalhadoras. “Muitas mulheres trabalham à noite/madrugada, como acontece em Tangará da Serra, na indústria frigorífica”.

Karen: “Nossa região precisa se organizar politicamente para pararmos de nos contentar em receber migalhas!”.

Ela também defende rigor na destinação de verbas federais a alguns setores, como, por exemplo, aos assentamentos. “Muitos recursos que chegam acabam direcionados para outras finalidades, em vez de atender às necessidades de um assentamento como o Antônio Conselheiro”.

Leia mais:  Desde 2019, governo estadual soma R$ 235 milhões em investimentos em Tangará da Serra

Na educação, Karen reprova a politização do ensino (doutrinação) e defende embasamento científico nas grades curriculares, além de uma maior dedicação “tanto para quem estuda como para quem educa”.

Já na saúde pública, a pré-candidata do PSB vê na saúde preventiva uma forma eficaz de melhorar os índices de qualidade. A ampliação das equipes e ações dos agentes de saúde se encaixam neste conceito, em combinação com maior número de especialidades em média e alta complexidades nas estruturas locais do SUS.

Disputa

A jovem pré-candidata sabe que a cobrança por representatividade é grande. A região desconhece representatividade direta em Brasília e a população cobra isto de suas lideranças políticas e agentes partidários.

Karen disputará uma vaga dentro de um PSB com figuras expressivas no contexto político estadual, como o ex-prefeito de Cáceres, Túlio Fontes, e a primeira dama de Rondonópolis, Neuma Morais, esposa de José Carlos do Pátio.

Fazendo contas

Com um eleitorado atual de 2,388 milhões de votantes, Mato Grosso possui oito vagas na Câmara Federal. Nas últimas eleições gerais (2018), o índice de abstenção foi de 24,56%. Aplicando-se este percentual à realidade de 2022, é possível estimar que os votos válidos em 02 de outubro ficarão ao redor de 1,8 milhão, o que significará um quociente de, ao menos, 225 mil votos para cada partido obter uma vaga no parlamento nacional.

Leia mais:  Desde 2019, governo estadual soma R$ 235 milhões em investimentos em Tangará da Serra

A quantidade de votos, portanto, é expressiva. Karen precisará suplantar seus companheiros de partido que também disputarão uma vaga. Isso significa que, considerando nove candidatos pela agremiação (de acordo com resolução do TSE para o pleito desse ano), a necessidade poderá exigir uma votação a partir de 30 mil votos, em chapa pura ou federada.

Este sufrágio terá de ser buscado entre os pouco mais de 64 mil eleitores de Tangará da Serra e na região adjacente, composta por outros onze municípios – Arenápolis, Nortelândia, Denise, Santo Afonso, Diamantino, Nova Marilândia, Barra do Bugres, Porto Estrela, Nova Olímpia, Campo Novo do Parecis, Sapezal – num universo de 178,9 mil eleitores.

Considerando o mesmo índice (24%) de faltosos de 2018, esse contingente deverá se reduzir para cerca de 135 mil a 140 mil votos bons. A conclusão é que, para a região de referência eleger um deputado federal, será necessário conquistar os votos de pelo dois em cada oito eleitores.

publicidade

Política & Políticos

Desde 2019, governo estadual soma R$ 235 milhões em investimentos em Tangará da Serra

Publicado

O Governo de Mato Grosso já repassou R$ 235 milhões para o município de Tangará da Serra (a 240 km de Cuiabá) desde o início da gestão, em 2019. Os valores foram aplicados para melhorias na educação e saúde, e investimentos em obras de infraestrutura, ações culturais e sociais, além da construção do Hospital Regional e de um centro de eventos e convenções.

Somente em infraestrutura são R$ 72 milhões empregados, dos quais R$ 21,3 milhões são destinados ao asfaltamento de 37,6 quilômetros de estrada da MT-240, no trecho que liga à MT-358, em Santo Afonso, e outros R$ 27,1 milhões são para o asfaltamento de 60 quilômetros da MT-339, que liga Tangará, Nova Olímpia e Barra do Bugres. Também são empregados R$ 6,2 milhões para manutenção de 80 quilômetros de estrada na MT-358 e MT-175.

A Secretaria de Infraestrutura e Logística também repassou R$ 8,8 milhões para compra de aduelas de concreto para substituição de pontes de madeira, e autorizou R$ 8,5 milhões para obras de engenharia no aeródromo de Tangará da Serra.

Nesta sexta-feira (27.06), o governador Mauro Mendes também autoriza outros R$ 10 milhões em convênios para a restauração do asfalto do Setor W.

Hospital Regional

Tangará da Serra também foi contemplada com o novo Hospital Regional, cuja ordem de serviço para início das obras será assinada pelo governador Mauro Mendes nesta semana.

Na área do futuro Hospital Regional, governador analisa a planta baixa da unidade hospitalar.

A unidade, orçada em R$ 107,9 milhões, terá 111 leitos de enfermaria e 40 UTIs, entre adultas, pediátricas, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimento na média e alta complexidade. Também contará com 10 consultórios médicos, 2 consultórios para atendimento a gestantes, 6 salas de centro cirúrgico, além de espaços para banco de sangue, banco de leite materno e realização de exames, como tomografia e colonoscopia.

Leia mais:  Desde 2019, governo estadual soma R$ 235 milhões em investimentos em Tangará da Serra

Além da unidade, a Secretaria de Estado de Saúde também entregou duas ambulâncias para atendimento de pacientes no município.

Já a Secretaria de Desenvolvimento Econômico ajuda a fomentar as atividades na cidade por meio do novo Centro de Eventos e Convenções. A unidade, que esteve com as obras paralisadas por mais de sete anos, tem uma área de 3,8 mil metros quadrados e pode receber até oito eventos simultâneos.

Educação e cultura

Para auxiliar no desenvolvimento da comunidade acadêmica, o Governo do Estado investe em melhorias nos espaços físicos de 16 unidades escolares, com a execução de reformas gerais, manutenções, entrega de equipamentos, aparelhos de ar condicionado e mobiliários, e construção de quadras poliesportivas.

Ainda, o governo autorizou repasses para compra de computadores e custeio da contratação de serviço de internet para os professores da rede estadual durante a pandemia da covid-19, quando as aulas foram realizadas de modo online. Juntos, os investimentos da Seduc somam mais de R$ 17,4 milhões.

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) também investiu mais de R$ 1 milhão no município de Tangará da Serra, por meio de repasses para ações culturais e de incentivo ao esporte, bem como para a reforma de uma quadra poliesportiva no Bairro Jardim Rio Preto.

Leia mais:  Desde 2019, governo estadual soma R$ 235 milhões em investimentos em Tangará da Serra

Ações sociais

Além dos investimentos em infraestrutura, o Governo de Mato Grosso também aplicou mais de R$ 2 milhões para ações sociais no município, com o objetivo de dar garantias de segurança alimentar para a população mais vulnerável, sobretudo durante o período da pandemia.

Apenas em Tangará da Serra foram 1.030 famílias atendidas pelo programa de transferência de renda Ser Família Emergencial, que movimentou mais de R$ 1,5 milhão entre 2021 e 2022. Também foram distribuídas 4,8 mil cestas básicas, 3,5 mil cobertores e 233 filtros de barro.

O Estado também fez a entrega de 5.079 títulos urbanos, com regularização fundiária proporcionada pela MT Par, e, durante solenidade nesta sexta-feira, o governador Mauro Mendes autoriza a contrapartida de R$ 7,5 milhões para a construção de 500 apartamentos populares.

A agricultura familiar também foi fortalecida nesta gestão. Mais de R$ 1 milhão foi destinado para os pequenos produtores, por meio da entrega de uma patrulha mecanizada, uma motoniveladora, três tanques resfriadores e 90 caixas de abelha.

O Governo de Mato Grosso também liberou, por meio da agência de fomento Desenvolve MT, mais de R$ 593 mil em empréstimo para empresas locais, e investiu R$ 648 mil para a compra de uma viatura auto tanque para a 3ª Companhia Independente de Bombeiro Militar.

(Secom-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana