conecte-se conosco


Cidades & Geral

Sob concessão, MT-358 está com pavimento deteriorado entre Tangará e Parecis (Vídeo)

Publicado

Concessionada pelo governo do Estado junto à iniciativa privada, a rodovia MT-358, que se estende desde o distrito de Assari, em Barra do Bugres, até o entroncamento com a BR-364 no alto da Serra dos Parecis, já apresenta sérios problemas de trafegabilidade.

(Vídeo ao final do texto mostra situação) 

Além dos problemas recorrentes com o pavimento entre Nova Olímpia e Barra do Bugres, a situação do trecho entre Tangará da Serra e a Serra dos Parecis é ainda pior e tem gerado reclamações dos usuários.

Dificuldades de tráfego se apresentam a veículos de todos os portes.

O trecho recebeu trabalhos de manutenção até dezembro de 2020 através da Guaxe Construtora e Terraplenagem, empresa com sede em Tangará da Serra e com obras em várias regiões do estado. Em maio de 2021, o governo estadual assinou o contrato com o Consórcio Via Brasil, empresa vencedora da concorrência para concessão do trecho de rodovias estaduais desde Itanorte/BR-364 até Jangada/BR-163.

Situação

O trajeto entre Tangará e a Serra dos Parecis aparentava estar em bom estado até o final do período de estiagem do ano passado. Mas bastaram as primeiras chuvas – em dezembro – para o material começar a apresentar sinais de deterioração.

Condições da 358 se tornam piores a partir da ponte sobre o Sepotuba.

Para quem percorre a rodovia na direção da Serra dos Parecis, alguns buracos já aparecem logo após a saída de Tangará. A situação fica pior nas proximidades da ponte sobre o rio Sepotuba e, a partir daí, torna-se crítica.

Leia mais:  Meteorologia prevê onda de frio intenso no país; Tangará da Serra poderá ter mínimas de 5°C

A capa asfáltica não resistiu às chuvas e está em processo de degradação, com desprendimento/esfarelamento e “panelas” que oferecem riscos de acidentes graves para quem trafega, mesmo com atenção redobrada. Para fugir da buraqueira, motoristas precisam efetuar manobras arriscadas, como trafegar na contramão.

Situação do acesso ao Salto das Nuvens retrata as condições precárias da rodovia.

O Enfoque Business entrou em contato com a Guaxe (via WhatsApp) e com a Via Brasil, por e-mail. O diretor da Guaxe, Márcio Aguiar da Silva, respondeu que irá se pronunciar oportunamente. Sobre contato com a Via Brasil, a redação ainda não recebeu retorno, ao menos até a publicação desta matéria, hoje cedo (terça, 08).

Concessão

A concessionária Via Brasil já figura como responsável pela rodovia desde maio do ano passado, quando da assinatura do contrato de concessão com o governo do Estado. Sendo assim, à Via Brasil caberá resolver a péssima situação do trajeto Sepotuba-Parecis.

Já sob responsabilidade da Via Brasil, trecho Itanorte-Jangada contará com quatro praças de pedágio.

O trecho concessionado inclui, ainda, as MTs 246 e 343, entre Barra do Bugres e Nova Olímpia, e a MT-480, entre Tangará da Serra e a localidade de Deciolândia, junto à BR-364.

Leia mais:  Governador autoriza licitação do primeiro lote de pavimentação da MT-358, no Chapadão

No segundo semestre do ano passado, o consórcio já iniciou a execução de alguns trabalhos, incluindo a paliativos no trecho Nova Olímpia-Barra do Bugres.

Segundo previsto no contrato de concessão firmado com o governo estadual, as ações executadas desde o ano passado correspondem aos “trabalhos iniciais” previstos no documento, consistindo, entre outros, na limpeza das pistas e acostamentos e recuperação preliminar do pavimento (incluindo fresagem de áreas deterioradas) e da sinalização existente ao longo do trecho. Os trabalhos preveem, também, melhorias nos dispositivos de drenagem.

As praças de cobrança de pedágio também já estão em construção.

Tarifas

O trecho rodoviário concessionado entre a localidade de Itanorte e o trevo de Jangada, entroncamento com BR-163, ainda não tem cobrança de pedágio, mas o valor previsto, que era de R$ 7,90, já está reajustado para R$ 8,60.

A informação consta no site da concessionária Via Brasil. (Veja tabela acima)

O valor, que passará a ser cobrado somente após a conclusão das obras e construção das praças de pedágio, será base para novo reajuste, que deverá elevar a tarifa para R$ 9,40 já a partir deste ano.

(Assista vídeo a seguir. O ponto é junto ao acesso do Salto das Nuvens)

publicidade

Cidades & Geral

Meteorologia prevê onda de frio intenso no país; Tangará da Serra poderá ter mínimas de 5°C

Publicado

Uma forte e extensa massa de ar frio atinge o Brasil a partir de domingo (15) causando acentuada queda de temperatura em diversas regiões. A partir do dia (16), a massa de ar frio se desloca rapidamente pelo Sul avançando para áreas das regiões Centro-Oeste e Sudeste e, durante à noite, chega aos estados de Rondônia e Acre, causando o segundo episódio de friagem.

Em Mato Grosso, o frio poderá ser recorde a partir da noite de quarta-feira (18), com mínimas de 7°C na capital, Cuiabá, e de 5° C em Tangará da Serra. Na quinta-feira, os termômetros poderão apontar 4°C na cidade da Serra de Tapirapuã (Veja imagem abaixo).

A friagem deverá persistir por até uma semana, segundo previsões nos principais sites especializados em meteorologia do país, como o Clima Tempo, o Cptec/Inpe e o Inmet.

A figura a seguir, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), apresenta a previsão de temperatura mínima no início da manhã dos dias 18 e 19 (quarta-feira e quinta-feira).
Tons em azul e roxo indicam áreas com previsão de temperatura mínima menor que 12°C. Destaque para áreas das Serras Gaúcha e Catarinense e no Planalto Sul do Paraná, sudeste de Minas Gerais e Serra da Mantiqueira onde as temperaturas deverão ser negativas.

Leia mais:  Governador autoriza licitação do primeiro lote de pavimentação da MT-358, no Chapadão

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana