conecte-se conosco


Cidades & Geral

Invasões e queimadas no Assentamento preocupam e são de conhecimento do INCRA e MPF

Publicado

As invasões de áreas de preservação ambiental na região do Assentamento Antônio Conselheiro, em Tangará da Serra, são motivo de preocupação. As irregularidades, que foram intensificadas a partir de 2019, são de conhecimento do Ministério Público Federal e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Segundo informações repassadas ao Enfoque Business por fontes ligadas ao Assentamento e, também, ao poder público, boa parte das áreas invadidas está às margens do rio Sepotuba e compõe os módulos de produtores já assentados. Por isso, há clima de tensão e risco de conflitos no local. “Dá pra ver que é uma ação organizada, patrocinada, com lideranças e despesas bancadas, pois tem até tratores e lâminas… Alguém está bancando estas despesas”, disse a fonte.

Além do clima de tensão, as invasões oferecem sérios riscos ambientais, já que os invasores estão ateando fogo para limpeza da área de mata.

Segundo o diretor da unidade local da SEMA, Jefferson Zuchi, as irregularidades já renderam ações de fiscalização do órgão. “A SEMA age conforme as suas atribuições, relacionadas a ilícitos ambientais na esfera administrativa”, disse o servidor, confirmando que as irregularidades foram formalmente comunicadas ao Ministério Público Federal e ao INCRA.

Leia mais:  Crédito de R$ 200 mil para serviços cartorários viabilizará escrituração de área do aeroporto

publicidade

Cidades & Geral

Feira do Centro oferece duas atrações típicas do Brasil e valiosas para a saúde e a culinária

Publicado

Domingo, como reza a tradição, é dia de Feira em Tangará da Serra. E dois produtos muito atrativos na Feira do Produtor do Centro são as castanhas de caju e do Pará. As duas são alimentos saudáveis e compõem receitas extraordinárias, como nos links ao final do texto.

A castanha-do-pará é rica em proteínas, fibras, selênio, magnésio, fósforo, zinco e vitaminas do complexo B e vitamina E. Também fornece antioxidantes ao organismo, promovendo a diminuição do colesterol total. Melhora o sistema imunológico e ajuda a prevenir alguns tipos de câncer, como de mama, próstata e cólon.

Contribui para a saúde do cérebro e mantém o cabelo e as unhas saudáveis. Reduz a pressão alta, ajuda a regular a tireoide e é excelente fonte de energia.

Já a castanha-de-caju vem do fruto do cajueiro e é rica em antioxidantes, gorduras boas e minerais. Ajuda a prevenir o desenvolvimento de doenças do coração e anemia, além de melhorar a saúde da pele, unhas e cabelo. Segundo especialistas, consumir cerca de 30 gramas de castanha de caju por dia é uma alternativa para complementar os nutrientes consumidos diariamente.

Leia mais:  Feira do Centro oferece duas atrações típicas do Brasil e valiosas para a saúde e a culinária

Castanhas nos boxes

A castanha-do-pará oferecida na Feira do Centro é proveniente da região de Juína e de outras cidades e localidades da região norte do estado. Já a castanha de caju vem, principalmente, da região Nordeste do Brasil.

São comercializadas em vários boxes do setor de hortifruti, em especial nos boxes 16-C, de Elieder Santos; 21-A, de Francisco da Silva; 23-A, de Eliane Resende; e 42-A, de Elton Pereira.

Veja, a seguir, receitas com as duas castanhas:

https://www.receiteria.com.br/receitas-com-castanha-do-para/

https://www.receiteria.com.br/receitas-com-castanha-de-caju/

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana