conecte-se conosco


Empresas & Produtos

Instalação de indústria de celulose poderá ser marco inicial para uma nova vocação econômica no MT

Publicado

As florestas plantadas com eucalipto e outras espécies podem resultar em uma nova vocação econômica no estado de Mato Grosso. Este é um horizonte que se abre com um empreendimento industrial que será instalado na região sudeste do estado.

Na última sexta-feira, a primeira indústria de celulose de Mato Grosso recebeu a licença de instalação para iniciar as obras do empreendimento em Alto Araguaia (a 361 km de Cuiabá). O documento emitido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente foi entregue pelo governador Mauro Mendes e pela gestora do órgão ambiental, Mauren Lazzaretti, aos diretores da Euca Energy. (Veja vídeo sobre o empreendimento ao final do texto)

“Com a chegada desta indústria, Mato Grosso ganha dois mil empregos e a possibilidade da transformação da matriz econômica da região Sul. Além dos empregos diretos, nós teremos lá milhares de outros empregos e indústrias e serviços agregados a esta nova atividade econômica”, comemorou o governador Mauro Mendes.

A Licença de Instalação (LI) tem validade até 2025 e é a segunda etapa do processo de licenciamento, que segue agora para a terceira fase, quando será obtida a licença que permite que a indústria entre em operação.

Governador Mauro Mendes entrega licença aos empreendedores: Validade até 2025, sendo a segunda etapa do processo de licenciamento.

“Nós estamos trabalhando muito fortemente desde o início da gestão para compatibilizar o tempo de resposta da Sema (…). Este empreendimento foi licenciado cumprindo todos os prazos legais e ritos e, principalmente, os itens que precisam ser observados para a qualidade ambiental”, enfatizou a Secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

“É importante deixar claro que a essa licença foi emitida rapidamente pelos padrões brasileiros, mas sem nenhum tipo de precarização. Todas as exigências legais foram cumpridas e vale lembrar que o Brasil tem uma das legislações mais rigorosas do mundo e por estarmos na Amazônia Legal, o rigor é maior ainda”, complementou o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso, Gustavo Oliveira.

Conduzido por uma equipe multidisciplinar da Secretaria, o processo para a emissão da licença trouxe condicionantes para mitigação dos impactos ambientais como, por exemplo, a adoção de sistemas que reduzam o uso de componentes químicos (cloro) no branqueamento da celulose. Além disso, o empreendedor também deve cumprir com medidas já previstas na legislação, como realizar a captação de água abaixo do lançamento da indústria, garantindo que o tratamento dos efluentes seja altamente eficiente.

O empreendimento prevê o investimento de R$ 12,5 bilhões e tem potencial para alavancar a produção de toda a região Sul de Mato Grosso.  Na avaliação da equipe técnica da Sema, as áreas atualmente degradadas da região e que não são aptas para as culturas anuais, como a soja, poderão ser recuperadas com o eucalipto, cultura de ciclo longo e matéria prima da indústria a ser instalada. Para o pleno desenvolvimento sustentável da região, a Sema também solicitou a elaboração de planos de atendimento aos municípios afetados pelo empreendimento.

O presidente da Euca Energy, Gilberto Goellner, destacou que a região de Alto Araguaia foi escolhida pelas facilidades logísticas e por ter matéria-prima disponível em uma distância média de 70 quilômetros e pela disponibilidade hídrica. “Estamos instalando aqui uma indústria com a terceira melhor performance do Brasil. Temos um ambiente geográfico e logístico muito favorável ao empreendimento”, destacou o empresário que prevê o início das operações para dezembro de 2023.

Segmento

A indústria de produtos florestais tem hoje uma participação de 7% do PIB industrial. Além da celulose e do papel, as florestas plantadas fornecem matéria prima para pisos, painéis de madeira, madeira serrada e carvão vegetal, segundo dados da Indústria Brasileira de Árvores (IBA).

A fábrica de celulose que está sendo instalada na região do Araguaia poderá representar um gatilho para outras atividades ligadas às florestas plantadas, como a produção de madeira sólida.

Há também os ganhos ambientais, já que as florestas plantadas diminuem a pressão sobre as florestas nativas, podem ocupar e tornar novamente úteis áreas degradas (como as de pastagens), além de representar grandes avanços em termos de geração de emprego e renda nas regiões onde os polos-florestais são implantados.

O Brasil conta com grandes áreas com eucalipto, pinus, acácia, cedro australiano, teca, mogno entre outras. E a grande produção permite bons negócios com o exterior. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a madeira oriunda de reflorestamento no Brasil é exportada principalmente para Estados Unidos, Europa, México, Ásia, Arábia Saudita (celulose e madeira processada) e Índia, China e outros países da Ásia e da Europa (madeira em bruto).

Assista, a seguir, vídeo da Euca Energy.

 

publicidade

Empresas & Produtos

Carvalima oferece ‘Conexão Tangará-Nortão’, com entregas na manhã do dia seguinte

Publicado

Um novo serviço está disponível na Carvalima Transportes desde a última segunda-feira (02/05). É o Conexão Tangará-Nortão, que interliga Tangará da Serra ao eixo BR-163, nas cidades de Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop (veja imagem do topo).

Com o Conexão Tangará-Nortão, o cliente posta a mercadoria hoje e ela estará no destino amanhã pela manhã, nos quatro municípios citados. O sistema é reverso, ou seja, vale para mercadorias postadas nas quatro cidades do Nortão com destino a Tangará da Serra.

O serviço é similar ao já prestado pela Carvalima entre Tangará da Serra e as cidades de Campo Novo do Parecis e Sapezal. “É uma operação que segue a nossa premissa básica em conciliar rapidez, qualidade e confiança, o que nos dá o diferencial pretendido pelo cliente no mercado de logística de transportes”, diz o gestor da unidade Carvalima de Tangará da Serra, Edson Hoffmann.

Presente no mercado há 33 anos, a Carvalima Transportes preza pela melhoria contínua, mantendo uma frota em constante modernização e um sistema de logística avançado, garantindo segurança no serviço de frete e, assim, a satisfação do cliente. A empresa, que nasceu em Tangará da Serra, atende Mato Grosso e outros 12 estados, além do Distrito Federal.

Endereço e contato

A Carvalima Transportes tem seu endereço em Tangará da Serra na rua Saturnino de Paula Silveira nº 472, esquina com rua Neftes de Carvalho (19) – Centro. O telefone é (65) 3326-1348; e-mail: [email protected] Home Page: www.carvalima.com.br.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana