conecte-se conosco


Cidades & Geral

Influenciadas por ‘La Niña’, chuvas somam metade do previsto para outubro no centro-sul do MT

Publicado

As previsões de especialistas em meteorologia de que haveria 200 milímetros de chuvas acumuladas em Mato Grosso no mês de outubro não se confirmaram e justificaram o atraso no plantio da safra de soja 2020/2021.

Em Tangará da Serra, o volume acumulado de chuvas somou 108,2 milímetros, segundo dados da estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmetro) instalada no município.

O Inmet também aponta que noutro município polo da macrorregião oeste-sudoeste do estado, Cáceres, o volume foi ainda menor, com as chuvas perfazendo um total de 80,6 milímetros. Mais ao norte, na região composta pelos municípios de Campo Novo do Parecis, Sapezal e São José do Rio Claro e Nova Maringá, os volumes variaram entre escassos 7,8 milímetros e 93 milímetros, conforme os registros pluviométricos do instituto.

Ao sul, em Porto Estrela, a estação meteorológica do Inmetro no município registrou apenas 34,8 milímetros de precipitações em todo o mês de outubro.

La Niña

A irregularidade das chuvas em Mato Grosso e em toda a região Centro-Oeste do Brasil, além de regiões como o Sul e Sudeste do país, é resultante do fenômeno ‘La Niña’. O fenômeno deverá persistir até abril, indicando que o atual período chuvoso (que segue até março/2021) fique, mais uma vez, abaixo da média.

Leia mais:  Motobombas, tanques, costais e abafadores são essenciais em sítios e fazendas na estiagem

Novembro

O fenômeno La Niña moderado traz chuva entre a média e acima da média e temperaturas amenas (dentro do histórico) para o trimestre novembro-dezembro-janeiro para a maior parte do Centro-Oeste.

Para o mês de novembro, as chuvas tendem a ficar abaixo da média histórica na primeira quinzena, mas devem ficar um pouco acima entre o dia 16 e o dia 30 na região.

Em Tangará da Serra, os sites especializados em meteorologia indicam previsão de volume acumulado de chuvas de 30 milímetros entre hoje, domingo (01) e o próximo final de semana.

As temperaturas máximas ficarão entre 30°C e 34 graus celsius nestes primeiros sete dias do mês. A umidade relativa do ar, porém, apresenta leve melhora nesta semana em razão das precipitações, podendo chegar a até 63%.

publicidade

Cidades & Geral

Brasnorte: Ação na Justiça requer devolução de área e indenização de R$ 10 milhões da JBS

Publicado

O não cumprimento de um acordo entre uma indústria frigorífica e o município de Brasnorte (600 km de Cuiabá) está resultando numa batalha judicial. O município de Brasnorte entrou com uma ação contra a JBS para revogação de doação com pedido de reversão do imóvel.

O motivo seria o não cumprimento de atividade econômica de um frigorífico instalado pela empresa, que estaria operando com apenas 10% da capacidade, frustrando as expectativas do município de fomento à economia quando da doação da área.

Segundo o prefeito de Brasnorte, Edelo Marcelo Ferrari, a verdadeira intenção do pedido é que o frigorífico cumpra sua finalidade.

A ação inclui, ainda, multa de R$ 500 mil reais e R$ 10 milhões em indenizações por danos morais.

Segundo o prefeito de Brasnorte, Edelo Marcelo Ferrari (DEM), a verdadeira intenção do pedido é que o frigorífico cumpra sua finalidade, que é de realizar os abates previstos, gerar emprego e trazer renda para o município. “Nós também temos muito dinheiro investido naquela área, tendo em vista que o município fez toda a terraplanagem além da doação do terreno. Então, mais do que justo seria funcionar e isso não está acontecendo”, explica Ferrari.

Leia mais:  Clima: Previsão é de chuvas em volume superior a 100 mm em 4 dias para Tangará da Serra

Desapontamento

Para o presidente do Sindicato Rural de Brasnorte, Cleber José dos Santos Silva, a classe produtora está muito desapontada com a subutilização da planta instalada no município e concorda com a ação imposta pela prefeitura para o cumprimento do TAC. “Hoje nós temos uma pecuária maior e mais forte, fartura de pasto – com a integração de agricultura e pecuária, temos mais de 400 mil cabeças de gado e condições para instalar grandes frigoríficos e confinamentos porque temos uma abundância de grãos dentro do nosso município. Então nós cobramos que haja a responsabilidade do frigorífico de cumprir com este compromisso que ele tem com nosso município ou então deixar a oportunidade para que outras empresas possam explorar o potencial que temos aqui em Brasnorte”, esclareceu Cleber.

(Fonte: Agronews; foto: prefeitura de Brasnorte)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana