conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

IBGE: Cai o abate de bovinos e crescem os de suínos e frangos no 3º trimestre de 2020

Publicado

Os primeiros resultados da produção animal no 3º trimestre de 2020 apontam que o abate de bovinos recuou 10,8%, o de suínos aumentou 7,0% e o de frangos teve alta de 1,8% na relação com o mesmo trimestre de 2019. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apurados através de levantamento trimestral da agropecuária.

Por outro lado, na comparação com o 2º trimestre de 2020, o abate de bovinos e de suínos subiu 3,8%, enquanto o de frangos cresceu 6,2%. A aquisição de leite foi de 6,36 bilhões de litros, aumento de 1,2% na comparação anual e incremento de 10,5% em relação ao trimestre anterior.

Já a aquisição de peças de couro pelos curtumes caiu 6,6% frente ao 3º tri de 2019 e cresceu 9,5% em relação ao segundo trimestre de 2020, somando 8,02 milhões de peças inteiras de couro. Foram produzidos 993,19 milhões de dúzias de ovos de galinha no 3º trimestre de 2020, um aumento de 2,0%, tanto na comparação anual quanto em relação ao 2° trimestre de 2020

Leia mais:  Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

Bovinos

No 3º trimestre de 2020, foram abatidas 7,58 milhões de cabeças de bovinos, o que representa uma variação negativa de 10,8% na comparação com o 3º trimestre de 2019. Em relação ao 2º trimestre de 2020, houve alta de 3,8%.

Redução no abate de bovinos coincide com a menor disponibilidade de animais no país em meio ao ciclo de alta da atividade pecuária e ao período de entressafra.

A produção de 2,02 milhão de toneladas de carcaças bovinas no 3º trimestre de 2020 consistiu em uma retração de 8,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e aumento de 7,6% em relação ao 2º trimestre de 2020.

A redução no abate de bovinos coincide com a menor disponibilidade de animais no país em meio ao ciclo de alta da atividade pecuária e ao período de entressafra, quando há menor disponibilidade de pastagens e, portanto, de oferta de animais.

Paralelamente, os aumentos nos custos de reposição de alimentação animal neste ano também desestimularam o confinamento que garantiria a oferta neste período, o que levou alguns frigoríficos a suspenderem as atividades em unidades menores para reduzir custos operacionais.

Leia mais:  Indústria: Tecnologias e mudanças na cadeia produtiva exigem qualificação de 9,6 milhões

Suínos

Já o abate de suínos somou 12,57 milhões de cabeças no 3° trimestre de 2020, um aumento de 7,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Houve alta de 3,8% na comparação ao 2° trimestre de 2019.

O peso acumulado das carcaças registrou 1,16 milhão de toneladas no 3º trimestre de 2020, o que consistiu em aumentos de 9,4% em relação ao 3° trimestre de 2019 e de 4,8% em comparação com o 2º trimestre de 2020.

Frangos

Foram abatidas 1,50 bilhão de cabeças de frango no 3º trimestre de 2020. Esse resultado significou aumento de 1,8% em relação ao trimestre equivalente de 2019. Também houve alta de 6,2% na comparação com o 2º trimestre de 2020.

O peso acumulado das carcaças foi de 3,45 milhões de toneladas no 3º trimestre de 2020, número que indica aumento de 0,3% em relação ao 3º trimestre de 2019. Houve acréscimo de 7,1% frente ao 2º trimestre de 2020.

(*) Redação EB, com IBGE

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

Publicado

O uso do óleo de soja na fabricação de pneus, as inovações da Embrapa e outros assuntos de interesse do Agro compõem o conteúdo do Momento Agrícola deste sábado (14.05).

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Pneu de soja

O primeiro destaque do Momento Agrícola deste sábado, no bloco inicial do programa, é o lançamento no mercado brasileiro, pela Goodyear, do primeiro pneu que leva óleo de soja em sua composição. Trata-se do novo Wrangler Workhorse, fabricado em Americana (SP) e voltado para picapes e SUVs.

Segundo a Goodyear, o óleo de soja substitui os derivados de petróleo na produção do pneu que, além de ser mais sustentável também tem desempenho superior ao seu antecessor, o Wrangler Armortrac. A indústria afirma que o pneu com soja é mais durável, oferecendo melhor dirigibilidade em piso molhado e mais tração em todos os tipos de terreno. Outra vantagem, segundo a Goodyear, é que o óleo de soja assegura melhor desempenho em diferentes temperaturas, com maior aderência na pista.

Leia mais:  Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

Outras

O Momento Agrícola também destaca as inovações da Embrapa, a organização do ‘Famato Embrapa Show’, as tecnologias desenvolvidas para o Agro, notícias sobre fertilizantes (potássio) que poderão vir da Jordânia, os cortes em impostos de produtos importados, entre outros assuntos.

Para concluir a edição deste sábado, o Momento Agrícola traz entrevistas com os temas “Até o Berro do Boi”, com Sérgio Pflanzer, da Unicamp, e “Defensores do Agro”, com o aluno Vittorio Vieira.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana