conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

Governo anuncia 1.500 km de asfalto após chuvas; MT-343 será concluída até Barra do Bugres

Publicado

O governo do Estado realizará obras de pavimentação em cerca de 1.500 quilômetros de estradas após o período chuvoso. O anúncio partiu do secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, em entrevista concedida na Rádio Difusora, de Nortelândia.

Entre estas rodovias figura a MT-343, entre Cáceres e Barra do Bugres (foto abaixo), passando por Porto Estrela, que conecta a região Oeste e o Sudoeste do estado.

Segundo o secretário, o governo atuará em estradas que conectam diferentes regiões do Estado e criam rotas alternativas para o trânsito de veículos. São rodovias que, além de levar asfalto até cidades que não tinham nenhum acesso por via pavimentada, contribuem para encurtar distâncias e garantir o direito de ir e vir de todo cidadão.

Em entrevista ao programa De Olho na Cidade, da Rádio Difusora de Nortelândia, o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, lembrou que em janeiro de 2019 o Estado tinha dezenas de obras paradas, viaturas impossibilitadas de circular por falta de pagamento e o salário dos servidores sendo parcelado.

Marcelo Oliveira: “No fim do período de chuvas, nós vamos assinar a ordem de serviço para mais 1.500 km de asfalto”.

“No final de março, com o fim do período de chuvas, nós vamos assinar a ordem de serviço para mais 1.500 km de asfalto”, destacou Marcelo de Oliveira, indicando que também haverá obras na MT-140, num novo corredor de transporte, entre Campo Verde e Sorriso, paralelo à BR-163.

Leia mais:  MT-358: Trecho entre Tangará e Serra dos Parecis segue em reparos pela concessionária

Em três anos, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) concluiu 1.242 quilômetros de asfalto novo, 1.003 km de restauração e 96 pontes de concreto. De acordo com Marcelo de Oliveira, o ajuste de contas realizado pelo Governo no começo de 2019 permitiu a realização dessas obras.

Ferrovia

Além disso, pensando na logística, o Governo de Mato Grosso trabalhou para viabilizar a primeira ferrovia estadual do Brasil, autorizada no ano passado. O secretário frisou que o investimento em infraestrutura, além de gerar empregos com a contratação de trabalhadores para as obras, também impulsiona o comércio nas cidades que recebem os canteiros de obra.

“A ferrovia já é uma realidade, acreditamos que no ano que vem os trilhos começarão a ser colocados. Isso vai baratear muito o custo do frete em Mato Grosso”.

(Redação EB, com Secom-MT)

publicidade

Infraestrutura & Logística

MT-358: Trecho entre Tangará e Serra dos Parecis segue em reparos pela concessionária

Publicado

O trecho da MT-358 entre o perímetro urbano de Tangará da Serra e a Serra dos Parecis está recebendo trabalhos de restauração pela Via Brasil, concessionária responsável pela rodovia. Os trabalhos consistem na recuperação do pavimento para posterior aplicação de capa asfáltica.

A MT-358, vale lembrar, está concessionada para o Consórcio Via Brasil já há um ano, deste maio do ano passado O trecho da rodovia entre Tangará da Serra e a Serra dos Parecis sofreu grave deterioração com o último período chuvoso. Acidentes foram registrados em razão do mau estado da pista.

Simultaneamente aos trabalhos de recuperação da estrada, a concessionária já constrói as praças de pedágio, cuja cobrança acontecerá a partir do ano que vem.

A tarifa atual para cada uma das quatro praças de pedágio é de R$ 9,40, mas deverá sofrer reajuste a partir de 2023.

Ao longo do trecho Itanorte-Jangada – que inclui as MTs 358, 343 e 246 até o entroncamento com a BR-163 – serão quatro praças de pedágio, sendo uma no alto da Serra dos Parecis, uma nas proximidades do distrito de São Joaquim (antes do trecho em declive da Serra de Tapirapuã) e duas entre Nova Olímpia/Barra do Bugres e a rodovia federal já citada.

Leia mais:  Obras autorizadas na 358, no Chapadão, consolidam uma solução para os gargalos logísticos do MT

A tarifa atual para cada uma das quatro praças de pedágio é de R$ 9,40, mas deverá sofrer reajuste a partir de 2023 para reposição de perdas inflacionárias.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana