conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

FICO: Ibama expede licença de instalação e ferrovia começará a ser construída pela Vale em 2021

Publicado

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) expediu nesta terça-feira (29) a Licença de instalação da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), que ligará Mara Rosa (GO) e Água Boa (MT). O anúncio da LI veio ontem à tarde, do Ministério da Infraestrutura, através do ministro Tarcísio Gomes de Freitas.

A ferrovia é contrapartida da prorrogação antecipada do contrato da Estrada de Ferro Vitória-Minas. As obras estão aptas a serem iniciadas no próximo ano.

O trecho de 383 quilômetros vai interligar o Vale do Araguaia, região produtiva e em desenvolvimento do Mato Grosso, com a Ferrovia Norte-Sul, favorecendo o escoamento da safra aos portos de Santos (SP), de Itaqui (MA) e, no futuro, de Ilhéus. No total, o empreendimento conta com obras em 12 municípios, que serão realizadas pela Vale, por meio de investimentos cruzados, a partir da outorga da prorrogação antecipada do contrato da Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM). A estimativa é que sejam investidos R$ 2,73 bilhões nas obras.

Leia mais:  MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

“Trata-se de uma grande notícia. Com a licença de instalação, poderemos iniciar as obras já no ano que vem. Assim, a Fico começa a se tornar realidade, ligando o Vale do Araguaia à Ferrovia Norte-Sul. Mais uma ferrovia do nosso programa que sairá do papel”, comemora o ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Em 2025, a ferrovia será capaz de movimentar cerca de 13 milhões de TU (toneladas úteis). A previsão é que, ao longo do contrato de concessão, sejam gerados 116 mil empregos, entre diretos, indiretos e efeito-renda.

O Ibama estabeleceu uma série de demandas, contidas no Plano Básico Ambiental, o que inclui programas voltados para flora, fauna, gerenciamento de resíduos sólidos, monitoramento da qualidade da água, plantio compensatório e prevenção a queimadas, por exemplo.

O projeto da Fico é tido como um dos mais sustentáveis do programa de concessões do Governo Federal. Nenhuma unidade de conservação é interceptada e o traçado licenciado é 1,4 quilômetro distante das unidades de conservação mais próximas à ferrovia. Além disso, o traçado licenciado não intercepta nenhum assentamento. Também não abarca nenhuma terra indígena ou comunidade remanescente quilombola dentro ou fora da Amazônia legal.

Leia mais:  MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

(Fonte: Redação EB, com Assessoria)

publicidade

Infraestrutura & Logística

MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

Publicado

O Governador Mauro Mendes visitou na última sexta-feira (24/06), as obras de pavimentação da rodovia MT-339. O chefe do Executivo estadual esteve no local acompanhado do prefeito Municipal de Tangará da Serra, Vander Masson, e grande comitiva composta por deputados, senadores, vereadores, empresários e lideranças da sociedade civil organizada.

Mendes gostou do que viu, com a obra avançando a passos largos com previsão de entrega no prazo contratado, sendo que ainda este ano, até dezembro, a pavimentação estará concluída até a localidade de Nova Fernandópolis, em Barra do Bugres, correspondendo à metade do trecho contratado de 122 quilômetros até entroncamento com a MT-170, localidade de Panorama, em Rio Branco, já na região Oeste do estado. As obras estão sob responsabilidade da Guaxe Construtora e Terraplanagem.

Na MT-339, Mendes gostou do que viu, com a obra avançando a passos largos com previsão de entrega no prazo contratado, em 2023.

Os produtores da região beneficiada – representados pela Associação de Produtores das Rodovias MT-480 e 339 – contribuem com 5% do valor dos custos de pavimentação.

Leia mais:  MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

A pavimentação da rodovia avança e as máquinas já estão às margens de um dos mais importantes pontos turísticos do Estado de Mato Grosso, a “Casa de Rondon”, construída no início do século passado junto ao rio Sepotuba. A pavimentação já atende os produtores do Assentamento Antônio Conselheiro e promoveu uma valorização expressiva nas propriedades rurais, tanto da comunidade rural anteriormente citada, quanto das fazendas já existentes na região.

Segundo o superintendente da Associação de Produtores, Edilson Sampaio, o governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Padeiro, asseguraram que os aportes financeiros do estado seguirão de maneira pontual até a conclusão da obra, em dezembro de 2023. “O governo do estado nos dá esta segurança, de poder trabalhar com a garantia de que não faltará recursos para as obras que estão contratadas”, disse Sampaio.

Edilson, com Mendes e Padeiro: “O governo do estado nos dá esta segurança, de poder trabalhar com a garantia de que não faltará recursos”.

A MT-339 possuiu um traçado integrador, conectando os municípios de Rio Branco, Salto do Céu, Lambari do Oeste, Barra do Bugres, Nova Olímpia a Tangará da Serra. Estima-se que quando plenamente asfaltada, o tráfego aumente consideravelmente e todos os municípios venham usufruir do comércio e prestação de serviços que Tangará oferece. A pavimentação também proporcionará novas oportunidades de negócios à região, como a instalação de novas unidades de armazenagem de grãos, plantas industriais e empreendimentos comerciais.

Leia mais:  MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

MT-240

MT-240: Pavimentação será concluída até dezembro desse ano.

Outra rodovia integradora que finalmente está sendo pavimentada é a MT 240, que liga Tangará da Serra ao município de Santo Afonso. A pavimentação é um sonho antigo dos dois municípios e atenderá, também, os moradores de Nova Marilândia, Arenápolis e Nortelândia. Os prefeitos destes municípios visitaram a obra na tarde da última sexta-feira, para onde se dirigiu também a comitiva do Governador Mauro Mendes.

Cinco quilômetros já estão pavimentados e o diretor-presidente da Guaxe, Márcio Aguiar, garante que pode fazer cinco quilômetros por mês, cumprindo assim o que foi planejado, que é entregar a pavimentação até Santo Afonso ainda neste ano.

(Redação EB – Com informações de Assessoria de imprensa)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana