conecte-se conosco

Empresas & Produtos

FêNêMê, o retorno: Fábrica brasileira fecha contrato de 1.000 caminhões elétricos para a Ambev

Publicado

O FeNêMê voltou! Se, por um lado, o Brasil viu a norte-americana Ford se despedir do país e ir embora, por outro vê o renascimento da brasileira FNM, que produziu no passado, caminhões da Alfa Romeo.

Os atuais, contudo, não exalam longas curtidas de fumaça e nem fazem o típico zunido dos antigos motores diesel da marca. Embora o design seja inspirado no passado, a FNM atual é um vislumbre do futuro, a começar pelo novo nome. Apesar da sigla FNM manter a famosa marca do passado, a nomenclatura não é mais Fábrica Nacional de Motores e, sim, Fábrica Nacional de Mobilidades.

A produção é na gaúcha de Caxias do Sul, cidade reconhecida como polo do setor metalmecânico no Rio Grande do Sul. Depois de Marcopolo, Randon e Agrale, agora é a vez de FNM entrar em cena.

Em parceria com a Agrale, a FNM começa a vender o primeiro caminhão elétrico fabricado no Brasil e já fechou um contrato de venda de 1.000 caminhões elétricos para a Ambev, o gigante internacional de bebidas.

Leia mais:  Município deverá ganhar fábrica de argamassa com 100 empregos diretos

A primeira unidade foi apresentada na manhã da última terça-feira (26) na fábrica 1 da Agrale, parceira da tradicional FNM. A partir de agora, passa a ser reconhecida como uma empresa que desenvolve projetos de veículos elétricos.

Já é o segundo contrato de grande volume do grupo brasileiro, visto que anteriormente, a empresa fechou outra compra com a Volkswagen/MAN, onde adquiriu um lote de 1.600 unidades do caminhão leve elétrico e-Delivery.

No caso da FNM, o veículo é maior, com um PBT maior. Com foco em ter uma frota limpa em 2023, a Ambev terá nada menos que 2,6 mil caminhões e uma quantidade não especificada de vans elétricas.

Com 5,3 mil caminhões a diesel atualmente, a Ambev cortará 126 mil toneladas de CO2 por ano com a frota da FNM, fabricada pela Agrale em Caxias do Sul. Antes Fábrica Nacional de Motores, atualmente a empresa é chamada Fábrica Nacional de Mobilidades.

Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de sustentabilidade e suprimentos da Ambev, disse: “As parcerias resultaram em um veículo com tecnologias de ponta que agora poderá ser exportado para outros países e outras empresas”.

Leia mais:  TratorTecMaq é distribuidora da Vipal Borrachas para Tangará da Serra e região sudoeste

Os caminhões elétricos da FNM para a Ambev terão baú da Random, motor elétrico da Danfoss Editron e baterias de lítio da Octillion. Aliás, essas duas empresas já estudam abrir fábricas no Brasil para produzir esses componentes, o que reforça a imagem da marca brasileira no mercado.

O potencial para transporte elétrico no Brasil é enorme e marcas como JAC e BYD, já atuam nessa área, que deve crescer muito nos próximos anos.

[Redação EB, com Reuters]

publicidade

Empresas & Produtos

Plantão de vendas será oportunidade de negócios no Buritis II de 05 a 07 de março

Publicado

O sonho da casa própria poderá ficar mais próximo da realidade entre os dias 05 e 07 de março. Nestes três dias (sexta, sábado e domingo), a Empreendimentos Tarumã realizará plantão para vendas de terrenos no Loteamento Buritis II, em Tangará da Serra.

O plantão ocorrerá nos três dias desde cedo, às 08h00 (na sexta-feira até até às 17h00 e sábado e domingo até às 11h30), na tenda instalada no próprio loteamento, na extensão da Avenida Tancredo Neves.

Loteamento Buritis II: entrada principal do empreendimento, pelo prolongamento da Avenida Tancredo Neves.

A empreendedora informa que adotará todos os rigores da prevenção à Covid-19, como exigência de uso de máscara, distanciamento, álcool gel e medidor de temperatura.

Negociação facilitada

Os preços serão os mesmos praticados ano passado. A Tarumã facilita a negociação, com financiamento próprio em até 180 vezes e entrada negociada, ou via financiamento bancário.

Buritis II já conta com muitos imóveis já construídos e em construção.

O Buritis II tem um total de 1.450 lotes residenciais e comerciais. Na primeira etapa de comercialização do loteamento, a Tarumã já entregou 854 lotes prontos para construção. Os lotes desta segunda etapa somam 596 unidades com dimensões de, em média, 275m² (11x25m).

Leia mais:  Tratortecmaq oferece a colhedora de forragem Menta Premium Flex ATM 1.3

Qualidade

O Buritis II já possui ruas asfaltadas, incluindo as três avenidas, que são o prolongamento da Tancredo Neves, a Lourdes Lorenzetti e a Zelino Lorenzetti.

A iluminação das ruas e avenidas conta com lâmpadas de LED. Todas as vias contam com drenagem de águas pluviais e meio-fio, além de rede de água. A estrutura do loteamento contempla, ainda, pista de caminhada, ciclovia, academia ao ar livre e área verde.

Na imagem abaixo, 10 motivos para investir no Buritis II.

 

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana