TANGARÁ DA SERRA

Cidades & Geral

Feira do Centro: Regularização imobiliária foi pauta de reunião entre Poder Público e Asfet

Publicado em

A regularização imobiliária da Feira do Produtor do Centro, em Tangará da Serra, foi pauta de reunião na manhã desta quarta (06) entre a Associação dos Feirantes (ASFET), Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores.

A reunião ocorreu na sede administrativa do mercado público, com presenças do prefeito Vander Masson (UB), dos vereadores Ademir Anibale (MDB) e Eduardo Sanches (Republicanos), do secretário de Agricultura do município, Rogério Rio, e do presidente da Asfet e gestor da Feira, Valdeci Ferraz Aquino.

Reunião aconteceu na manhã desta sexta-feira, na sede administrativa da Feira do Centro.

O objetivo foi atualizar a situação documental da Feira do Produtor do Centro, cujo processo de regularização depende de trâmites burocráticos relacionados à matrícula do imóvel. “Este é um processo que ainda está na Justiça, mas já recebemos a sentença dando o direito de propriedade do imóvel da Feira e de outros imóveis de uso do município (…) Ainda temos os trâmites burocráticos e o cartório ainda tem que fazer a matrícula e a escritura dessa área”, resumiu o prefeito Vander Masson.

Leia mais:  Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

Origem

O imóvel da Feira tem origem na extinta colonizadora SITA (Sociedade Imobiliária Tupã para Agricultura), que deu início ao povoamento da cidade, ainda na década de 1960. Antes disso, há registros imobiliários que remontam aos municípios de Rosário Oeste e Barra do Bugres, e que deram origem, na sequência, ao município de Tangará da Serra.

Discrepâncias na metragem da área já estão em vias de resolução junto ao Cartório de Registro de Imóveis.

A área da Feira suprimiu, também, um trecho da Avenida Paraná e ainda está com pendências legais junto aos antigos proprietários, o que motivou demanda administrativa no âmbito do cartório de registro de imóveis.

Quanto à matrícula, há algumas discrepâncias na metragem da área, que, segundo o secretário Rogério Rio, já estão em vias de resolução junto ao Cartório de Registro de Imóveis, com reunião de informações históricas a partir de levantamento realizado nos cartórios de Rosário Oeste e Barra do Bugres.

Empecilho

Para Valdeci Ferraz Aquino, gestor da Feira do Centro, a irregularidade na matrícula do imóvel tem sido empecilho para obtenção de recursos oriundos das esferas federal e estadual de governo. “Precisamos realizar investimentos na modernização da Feira e para isso precisamos celebrar convênios, mas sem a regularização imobiliária não é possível. Já perdemos recursos de convênio ano passado, na ordem de R$ 600 mil, em razão dessa pendência”, disse.

Leia mais:  Censo 2022: Após dois anos de adiamento, IBGE inicia pesquisas em Tangará e em todo o Brasil

Por outro lado, Valdeci demonstrou otimismo após ouvir o prefeito Vander Masson e o secretário Rogério Rio, que atualizaram o status do processo de regularização. “Estou esperançoso pelas informações que nos foram repassadas. O Vander (prefeito) nos deu essa esperança. Então, foi dado um grande passo na direção de regularizar o imóvel”, completou.

Outros imóveis

Imóveis públicos da área central que ainda demandam regularização – Feira do Produtor, Indea, Telemat, Posto Central, Praça dos Pioneiros, Memorial dos Pioneiros, Praça Antônio Alves Duarte (antiga prefeitura) – integram, na maioria, um único processo que já teve sentença favorável para atribuição de direito de propriedade ao município. A decisão abre caminho (jurisprudência) para resolver todas as demais situações ao mesmo tempo, dependendo apenas de ajustes nas matrículas dos imóveis.

Comentários Facebook
Advertisement

Cidades & Geral

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

Published

on

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram nesta quarta-feira (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia mais:  Censo 2022: Após dois anos de adiamento, IBGE inicia pesquisas em Tangará e em todo o Brasil

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana