conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

Fávaro pedirá obras em trecho da BR-158; Prefeitos querem regulamentação de terras elevadas

Publicado

O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) vai cobrar do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a emissão da ordem de serviço para o início das obras de pavimentação da BR-158, no Norte Araguaia. O compromisso foi firmado nesta sexta-feira (22), durante encontro com mais de 15 prefeitos e representantes dos municípios da região. O encontro foi realizado em parceria com a deputada estadual Janaína Riva (MDB).

Na reunião, todos os prefeitos e representantes puderam apresentar as demandas e a grande maioria delas se resumia a dois pontos: a pavimentação da rodovia federal e de rodovias estaduais da região e a solução para a cadeia produtiva nas áreas alagáveis, que atualmente geram um enorme passivo ambiental aos produtores.

Reunião entre Fávaro e os prefeitos aconteceu na última sexta (22).

Ao receber as reivindicações, Fávaro anunciou que irá atuar tanto na esfera federal quanto na estadual, em conjunto com a parlamentar e outros deputados, para que a região seja contemplada e tenha o tão sonhado desenvolvimento.  “Este é o momento de agirmos. Mato Grosso está preparado, tem recursos para investir e nós vamos fazer este enfrentamento, vamos buscar todas estas melhorias, inclusive em Brasília, porque há um compromisso do ministro em destravar a obra”.

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

Para os prefeitos, a questão do traçado da BR-158, modificado para não passar pela reserva da reserva Maraiwatsede, já foi superada. “O que nós queremos é que a obra seja iniciada, porque com o asfalto todas as outras melhorias trazidas pelo desenvolvimento vão chegar à população destes municípios”, destacou a prefeita de São Felix do Araguaia, Janailza Taveira (SD).

Terras elevadas

Os prefeitos entregaram ao senador e à deputada a cópia de um documento que será protocolado junto ao Governo de Mato Grosso cobrando a edição de um decreto que regulamente o uso de terras em altitudes elevadas, que não alagam e nem encharcam, equivocadamente tratadas pelos órgãos ambientais como se fossem áreas úmidas.

O decreto deixaria a cargo dos produtores a declaração e a delimitação das áreas alagáveis aos próprios produtores, que se responsabilizariam pela preservação. Sem este decreto, muitos dos municípios da região ficariam completamente inviabilizados economicamente, caso de Alto Boa Vista, que já tem uma parte considerável de sua área integrando uma reserva indígena.

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

(Texto: Assessoria; Foto cabeçalho: Blog do Valdemir)

publicidade

Infraestrutura & Logística

Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

Publicado

O governo do Estado publicou no início deste mês de julho o edital de abertura de certame licitatório para obras de pavimentação da MT-426, na região da Calcário Tangará/São Jorge e Fazenda Netolândia, em Tangará da Serra.

O edital (RDC 059/2022) foi publicado com data de 01 de julho e prevê, em regime diferenciado, contratação de empresa de engenharia para execução dos serviços de implantação e pavimentação de 21,36 quilômetros da MT-426, desde a entrada da empresa Calcário Tangará até o entroncamento com a MT-358, proximidades da Serra dos Parecis, e, também, 17,24 quilômetros na MT-170, a partir da bifurcação com a 426, em direção ao distrito de São Jorge. Neste trecho, o projeto inclui a substituição da ponte de madeira existente sobre o rio Formoso, naquele distrito, por uma ponte de concreto. Extensão total, portanto, é de 38,60 quilômetros, com o governo estadual executando com a conclusão prevista até final de 2024, sem necessidade de parceria com associação de produtores.  (Veja, na imagem abaixo, trajeto a ser pavimentado)

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

O projeto, no entanto, foi custeado com recursos privados de R$ 381 mil, através da Associação dos Produtores da MT-426/170, com aprovação pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT) em março deste ano.

Região produtora

Um dos articuladores das obras que serão licitadas é Edilson Sampaio, que coordena as obras de pavimentação da MT-339, como superintendente da Associação dos Produtores das Rodovias MT-480 e MT-339. Ele, que foi informado da licitação durante uma visita à Sinfra-MT na semana passada, destaca a importância da pavimentação daquela rodovia, que atende a uma região que responde por importantes atividades econômicas – como produção de calcário e pecuária. “É preciso enaltecer a proatividade do governo do Estado, que dará uma solução definitiva para um problema que se arrasta a décadas. A pavimentação vai impulsionar a economia daquela região, que sempre contribuiu em alta conta para o município e ao próprio estado”, disse.

Segundo estimativas da associação dos produtores da localidade, somente em calcário a região produziu em 2021 um total de 1,18 milhão de toneladas, o que representou cerca de 40 mil viagens de caminhões carregados, cada um, com uma média de com 30 toneladas de carga do insumo.

Leia mais:  Governo publica edital para licitar pavimentação da MT-426, na região da Calcário, em Tangará

Há, também, uma intensa movimentação de gado de corte na região, advinda de um grande confinamento. Segundo informações repassadas por produtores da região, a pecuária de corte movimentou, por sua vez, cerca de 15 mil cargas vivas em 2021.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana