conecte-se conosco

Infraestrutura & Logística

Estradas: Trecho Barra do Bugres/Jangada concluído; BR-163 com trabalhos de recapeamento

Publicado

Está praticamente concluído o trabalho de recuperação do pavimento do trecho rodoviário entre Barra do Bugres (a partir da ponte do rio Paraguai) até o entroncamento com a BR-163, em Jangada.

No trecho da MT-246 foram recuperados 34,6 km do trevo de Jangada até a ponte sobre o Rio Currupira, num investimento de R$ 16,5 milhões. Já no trajeto da ponte sobre o rio Currupira até Barra do Bugres, o trecho restaurado soma 45,2 km, com custo de R$ 21,1 milhões, com recursos do Estado.

Para a conclusão integral das obras, restam apenas as sinalizações e outros trabalhos complementares.

Restauração do trecho entre Tangará e Barra do Bugres é obra programada pelo governo estadual.

Outra obra programada pelo governo estadual é a restauração do asfalto da MT-358, no trecho de 70 quilômetros entre Tangará da Serra e Barra do Bugres, até a ponte sobre o rio Paraguai. Ainda não, porém, movimentação de máquinas neste trecho.

BR-163

Já a BR-163 passa por trabalhos de recuperação nas imediações da travessia do perímetro urbano Jangada. Os trabalhos exigem tráfego em meia pista e interrupções que podem durar até 30 minutos.

Leia mais:  Porto de Cáceres passará por recuperação estrutural para voltar a operar em seis meses e reativar a HPP

O trabalho, porém, é fundamental para a boa trafegabilidade no trecho. O pavimento sustentável desenvolvido especialmente para a BR-163/364, em Mato Grosso, começa a ser aplicado justamente na região de Jangada, onde é realizada a segunda etapa do Plano Anual de Recuperação do trecho sob concessão da Rota do Oeste.

Recuperação da BR-163 nas imediações de Jangada é a primeira obra com pavimento e borracha reciclados no Brasil.

É a primeira obra rodoviária com emprego de pavimento e borracha reciclados no Brasil. O material é resultado de dois anos da pesquisa “Aproveitamento de Resíduos de Pavimentos Asfálticos (RAP) em regiões de alta temperatura e tráfego pesado”, coordenada pela Concessionária Rota do Oeste em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), com autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Segundo informações da concessionária Rota do Oeste, a tecnologia a partir de recicláveis representa importantes ganhos econômico e ambiental, com eficiência equivalente a de um pavimento produzido com materiais novos. O material inclui misturas asfálticas com menor temperatura de usinagem e de compactação, denominadas “Misturas Asfálticas Mornas”, com adição de agregados provenientes da Fresagem de Revestimentos Asfálticos Deteriorados, denominados por sua sigla em inglês RAP – Reclaimed Asphalt Pavement.

Leia mais:  Governo projeta pavimentar mais de 1.000 quilômetros em três anos

publicidade

Infraestrutura & Logística

Ministério da Infraestrutura autoriza licitação de obras do aeroporto de Tangará da Serra

Publicado

A Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) do Ministério da Infraestrutura autorizou o início do processo licitatório para obras de reforma e ampliação do aeroporto regional de Tangará da Serra/MT. Por meio do Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC), serão destinados R$ 4 milhões. O valor total da obra é de R$ 10 milhões, sendo 60% a contrapartida do estado.

O projeto elaborado pelo governo estadual contempla o recapeamento de toda pista de pouso e decolagem, mantendo sua dimensão em 1.500 x 30 m, a construção de novo pátio de aeronaves com mais de 15 mil metros quadrados e nova taxiway, ambos já com estrutura de pavimento para jatos de maior porte. Estão previstas ainda obras de drenagem, além de sinalização horizontal, sinalização vertical, balizamento luminoso, iluminação do pátio, biruta iluminada, PAPI e farol rotativo.

O diretor de investimentos da SAC, Eduardo Bernardi, ressaltou a importância do investimento para a região: “Tangará da Serra é importante polo regional agroindustrial. Essa etapa de obras permitirá ao município ampliar os voos comerciais com aeronaves de maior porte, como o ATR 72, trazendo mais desenvolvimento à região”, disse.

Leia mais:  Transporte Intermunicipal: Dez empresas disputam mercado na categoria diferenciada para Tangará da Serra

O prefeito municipal, Vander Masson, destacou que a obra é um anseio antigo de Tangará da Serra e que representa um grande avanço, pois reafirma o Município como um polo regional. “O Município recebeu essa autorização de licitação com grande alegria. Essas obras tornarão nosso aeroporto moderno e com capacidade elevada para receber voos. Um aeroporto é símbolo de fortalecimento econômico e atrairá para a nossa cidade mais investimentos. Agora vamos aguardar o início da licitação, que é feita pelo Estado”, disse.

A previsão é de que o edital do processo licitatório seja publicado pelo Governo do Estado de Mato Grosso em até 45 dias.

Com Assessoria Especial de Comunicação do Ministério da Infraestrutura

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana