conecte-se conosco


Infraestrutura & Logística

Estradas não pavimentadas terão investimentos de R$ 15 milhões; Chapadão do Rio Verde incluído

Publicado

As regiões Centro-Sul e Sudoeste do estado receberão investimentos do governo do Estado em estradas não pavimentadas na ordem de R$ 15 milhões. A ordem de serviço foi assinada na última quarta-feira (02/12) pelo governador Mauro Mendes, que autorizou assinatura de convênio com o Consórcio de Desenvolvimento da Região do Alto Paraguai.

De acordo com o convênio – que envolve a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) -, serão recuperados 461 quilômetros de estradas não pavimentadas, com trechos nas MTs 358, 160, 235, 249, 448, 488 e 343, contemplando os municípios de Tangará da Serra, Nortelândia, Campo Novo do Parecis, Nova Maringá e São José do Rio Claro. Os trabalhos incluem a substituição de três pontes de madeira por estruturas de concreto.

A ENPA Engenharia é a empreiteira contratada para os serviços e já mobiliza equipes e maquinários. O primeiro município a ser atendido será Nortelândia, com a sequência por Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Nova Maringá e São José do Rio Claro.

O ato de assinatura do convênio contou com as presenças do presidente da MT Par, Wener Santos (na foto, ao fundo), e do presidente do Consórcio de Desenvolvimento da Região do Alto Paraguai, Jossimar José Fernandes, popular Zema, prefeito de Nortelândia.

Leia mais:  Saneamento e telecomunicações integram novas metas da infraestrutura

Um dos articuladores do convênio, o presidente da MT Par, Wener Santos, destacou a participação do ex-senador e empresário da região Cidinho Santos junto ao governo do Estado para a viabilização das obras. “O Cidinho sempre defendeu estas demandas, conseguiu viabilizar para o consórcio e, assim, atender essas MTs não pavimentadas. São estradas com grande escoamento de grãos e outros produtos e, por isso, são as que mais sofrem na época da chuva”, enfatizou Wener.

Segundo Wener Santos, os trabalhos seguirão pelos próximos seis meses. “Vamos conseguir ajudar agora, durante as chuvas e, no final, dar uma repassada e deixar tudo pronto”, completou.

Chapadão

Um dos trechos que será atendido pelos trabalhos de recuperação é a MT-358, em Tangará da Serra, no trecho localizado no Chapadão do Rio Verde, que antigamente compunha o traçado da BR-364.

Segundo produtores locais, as más condições de trafegabilidade no trecho resultam em grandes prejuízos ocasionadas por atoleiros e pela necessidade de reparos emergenciais por conta dos próprios usuários. Com isso, também há atrasos na saída das carretas para escoamento, além de perdas aos caminhoneiros em razão dos dias parados e despesas mecânicas.

Leia mais:  Navio encalhado no Canal de Suez volta a flutuar; Perdas econômicas são estimadas em US$ 300 bi

As principais culturas no Chapadão do Rio Verde são soja, milho e algodão, cujas lavouras ocupam cerca de 120 mil hectares. As demais culturas são arroz, girassol, milho pipoca e feijão, que somam perto de oito mil toneladas, além da produção de cinco hectares de eucalipto e 10 mil cabeças de gado.

Para se ter uma ideia, há quatro anos (2016), o faturamento com a safra na região do Chapadão passou dos R$ 500 milhões, gerando uma arrecadação de R$ 7,4 milhões com o Fundo Especial para o Transporte e Habitação (Fethab), sem contar o transporte de gado. A atividade produtiva na localidade resulta em aproximadamente 1.000 empregos diretos.

publicidade

Infraestrutura & Logística

Infraestrutura aeroportuária: Governo lança licitação para ampliação do aeroporto de Cáceres

Publicado

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística publicou, nesta terça-feira (11.02), a licitação para reforma e ampliação do Aeroporto Nelson Martins Dantas, em Cáceres. Orçada em R$ 6.692.193,34, está prevista a realização de obras para construção do terminal de passageiros e também fornecimento e instalação de materiais, equipamentos e sistemas de auxílio à navegação.

A primeira licitação lançada pela Sinfra-MT em 2022 será realizada na modalidade de Regime Diferenciado de Contratação (RDC), do tipo menor preço e em dois lotes: um para as obras do terminal (Lado Terra) e outra para a aquisição de equipamentos e sistemas (Lado Ar).

Entre os equipamentos previstos para serem adquiridos, estão sinalização horizontal, balizamento luminoso, sinalização vertical, farol de aeródromo, biruta iluminada, PAPI (sistema de auxilio visual à navegação) e iluminação do pátio de aeronaves. A reforma do terminal inclui serviços de drenagem, construção de estacionamento de veículos e sinalização.

A reforma do Aeroporto, que foi inaugurado em 1997, irá fomentar a aviação regional em Cáceres, com a possibilidade de receber voos comerciais, inclusive no período noturno.

Leia mais:  Secretária de apoio ao licenciamento do PPI sugere política de fomento às PCHs

O Governo de Mato Grosso também está formalizando um convênio com a Prefeitura de Cáceres, para a execução de microrrevestimento asfáltico das pistas de pouso, decolagem, de táxi e do pátio de estacionamento do aeroporto. Para a realização dessa obra, a Sinfra-MT deverá repassar R$ 400 mil para o município.

Programa Mais MT Aeródromos

Lançado em agosto de 2021, o Programa Mais MT Aeródromos prevê investimentos de quase R$ 100 milhões em 28 aeródromos de Mato Grosso.

Desde então, a Sinfra-MT já celebrou oito termos de cooperação com as prefeituras, sendo quatro para encontrar um local para instalação de um novo sítio aeroportuário, nos municípios de Alto Araguaia, Itiquira, Nova Canaã do Norte e em Poconé, sendo este último, para um aeroporto na região de Porto Jofre, como forma de fomentar o turismo.

Outros quatro termos foram celebrados com Diamantino, São Félix do Araguaia, Vila Rica e Primavera do Leste, para elaboração de projetos para melhorias nos aeródromos dos municípios.

Além de Cáceres, mais seis cidades devem firmar convênios com a Sinfra-MT para realização de obras de melhoria na infraestrutura. O Estado deverá repassar R$ 43 milhões para Água Boa, Canarana, Confresa, Matupá, Porto Alegre do Norte e Brasnorte. Entre os serviços previstos nos convênios estão construção de cerca patrimonial, pavimentação de pistas e aquisição de equipamentos.

Leia mais:  Hidroviáveis: Importância da Hidrovia do Rio Paraguai será debatida em Cáceres dias 06 e 07

Nos próximos dias, a Sinfra-MT também deve lançar licitação para ampliação e pavimentação da pista do aeroporto de Juara e, no começo deste ano, o Ministério da Infraestrutura autorizou a realização do processo licitatório para recuperação da pista e aquisição de equipamentos para o Aeroporto de Tangará da Serra.

(Fonte: SINFRA-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana