conecte-se conosco


Agronegócio & Produção

Empresa com unidade em Deciolândia supera lucro de R$ 1 bi e fecha 83% do potássio

Publicado

A SLC Agrícola, uma das maiores produtoras de grãos e oleaginosas do Brasil, já fechou 83% da sua necessidade de cloreto de potássio para a safra 2022/23, a ser plantada a partir de setembro, em um cenário de oferta global mais escassa de fertilizantes diante da guerra na Ucrânia.

Em relatório na noite de terça-feira sobre os resultados em 2021, quando o lucro da SLC superou 1 bilhão de reais pela primeira vez, a companhia afirmou também que já comprou 49% dos fertilizantes fosfatados, além de 59% dos defensivos que precisará para a nova safra.

A empresa, que tem unidades em Mato Grosso – uma delas a Fazenda Paiaguás, em Deciolândia (fotos acima e do topo) -, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Piauí, Bahia e Goiás, declarou ainda que não realizou compras de fertilizantes nitrogenados, que podem ser negociados “até o final do segundo semestre de 2022”.

“A relação de troca entre preço de commodities e fertilizantes está sendo acompanhada e o restante dos insumos será negociado no melhor momento”, disse a SLC, em momento de altas de produtos agrícolas.

Empresa já fechou 83% da sua necessidade de cloreto de potássio para a safra 2022/23. (foto ilustrativa)

Já os insumos sofrem pressão de custos pela alta do petróleo e questões de oferta, uma vez que a Rússia é grande fornecedora e normalmente a principal exportadora de fertilizantes ao Brasil.

Leia mais:  Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

“A política de hedge é bem estruturada e visa garantir um bom nível de margem para a companhia. Dado a fixação de parte dos insumos, avançamos no hedge para a safra 2022/23, atingindo bons preços tanto para as commodities, quanto para o câmbio”, afirmou.

Dessa forma, ressaltou a SLC, “a nossa expectativa é que o aumento de custos será compensado pelo aumento na receita através de preços mais altos, mantendo margens em patamares similares aos últimos anos”.

Lucro recorde

A companhia teve um lucro líquido recorde em 2021, superando pela primeira vez a marca de 1 bilhão de reais, em meio à produtividade histórica na soja e alta nos preços.  resultado atingiu 1,131 bilhão de reais, com crescimento 153,3% em relação a 2020.

A margem líquida também foi recorde, 25,9%, com aumento de 13,2 pontos. A dívida líquida ajustada da companhia encerrou o ano de 2021 em 2,4 bilhões de reais, apresentando um aumento 1,7 bilhão em relação ao fechamento de 2020, com impacto principalmente do aumento na necessidade de capital de giro oriunda do volume de pagamentos dos insumos agrícolas da safra 2021/22 e a liquidação total do endividamento da Terra Santa Agro.

Leia mais:  Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

A empresa

Fundada em 1977 pelo Grupo SLC, a SLC Agrícola é produtora de soja, algodão e milho, além de trabalhar com criação de gado, fazendo a integração lavoura-pecuária. Também é detentora da marca SLC Sementes, que produz e comercializa sementes de soja e algodão.

Empresa possui 271 colheitadeiras de grãos e algodão.

Foi uma das primeiras empresas do setor a ter ações negociadas em Bolsa de Valores, tornando-se uma referência no seu segmento. Com matriz em Porto Alegre (RS), a empresa possui 22 Unidades de Produção estrategicamente localizadas em sete estados brasileiros, incluindo Mato Grosso, onde mantém nove unidades produtoras.

Entre as fazendas mantidas no estado, destacam-se a Paiaguás, em Deciolândia/Diamantino, com 45,7 mil hectares de área, a Piracema (Diamantino, com 21,4 mil ha de área plantada), a Pejuçara (Diamantino/São José do Rio Claro, com 24,1 mil ha de área plantada) a Pampeira (Campo Novo do Parecis, com 33,1 ha de área plantada), e a Planorte (Sapezal, com 29,6 mil ha de área plantada).

Em toda a sua infraestrutura, a SLC possui uma conjunto de 858 máquinas, entre tratores, colheitadeiras de grãos e algodão, plantadeiras e pulverizadores autopropelidos.

Na safra 2020/2021, a produção totalizou cerca de 470 mil hectares plantados e a estimativa para a safra 2021/2022 é de 660 mil hectares.

(Redação EB, com Reuters/São Paulo)

publicidade

Agronegócio & Produção

Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

Publicado

O uso do óleo de soja na fabricação de pneus, as inovações da Embrapa e outros assuntos de interesse do Agro compõem o conteúdo do Momento Agrícola deste sábado (14.05).

De autoria do produtor rural, agrônomo e consultor Ricardo Arioli, o programa é veiculado aos sábados pela rede de rádios do Agro e repercutido em forma de notícias e com o link do Soundcloud pelo Enfoque Business, também aos finais de semana.

Pneu de soja

O primeiro destaque do Momento Agrícola deste sábado, no bloco inicial do programa, é o lançamento no mercado brasileiro, pela Goodyear, do primeiro pneu que leva óleo de soja em sua composição. Trata-se do novo Wrangler Workhorse, fabricado em Americana (SP) e voltado para picapes e SUVs.

Segundo a Goodyear, o óleo de soja substitui os derivados de petróleo na produção do pneu que, além de ser mais sustentável também tem desempenho superior ao seu antecessor, o Wrangler Armortrac. A indústria afirma que o pneu com soja é mais durável, oferecendo melhor dirigibilidade em piso molhado e mais tração em todos os tipos de terreno. Outra vantagem, segundo a Goodyear, é que o óleo de soja assegura melhor desempenho em diferentes temperaturas, com maior aderência na pista.

Leia mais:  Momento Agrícola: Pneu de soja, corte de impostos e ‘Famato Embrapa Show’ são destaques

Outras

O Momento Agrícola também destaca as inovações da Embrapa, a organização do ‘Famato Embrapa Show’, as tecnologias desenvolvidas para o Agro, notícias sobre fertilizantes (potássio) que poderão vir da Jordânia, os cortes em impostos de produtos importados, entre outros assuntos.

Para concluir a edição deste sábado, o Momento Agrícola traz entrevistas com os temas “Até o Berro do Boi”, com Sérgio Pflanzer, da Unicamp, e “Defensores do Agro”, com o aluno Vittorio Vieira.

Para ouvir o Momento Agrícola na íntegra, clique abaixo:

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana