TANGARÁ DA SERRA

Empresas & Produtos

Em construção em Tangará da Serra, Cemitério parque valoriza a natureza para acolher enlutados

Publicado em

O conceito é inovador na cidade. Tangará da Serra é o quarto município de Mato Grosso, depois de Cuiabá, Várzea Grande e Cáceres, a contar com um cemitério que se encaixa no modelo parque: belos gramados, jardins, amplos espaços, integração com a natureza para oferecer ao enlutado um ambiente que estimula a reflexão no momento da despedida.

O empreendimento que será chamado de Memorial Santa Cruz está localizado na Av. Domingos Parente de Sá Barreto, nº 506 W, Jardim Shangri-lá, em frente ao cemitério municipal e às margens de uma reserva natural para manter a área de preservação permanente intacta. O local terá espaço para trinta e um mil jazigos em uma área total de 70 mil metros quadrados.

A principal característica do cemitério parque é ampla área verde, os jazigos são subterrâneos, cobertos pelo gramado e os entes queridos são identificados por uma lápide. Nesta placa haverá um QR code para fornecer os dados digitalizados a respeito deste ente querido.

A execução do empreendimento segue um cronograma de implantação, com inauguração no dia 27 de agosto.

O projeto do Memorial Santa Cruz inclui, em fases posteriores, outros ambientes para as últimas homenagens ao ente querido. Além das salas de velório, os familiares terão também a opção de se despedir em um lugar aberto que favorece a reflexão e a introspecção em harmonia com a natureza. A arquiteta de São Paulo especialista neste tipo de empreendimento, Crisa Santos, explica que “usaremos métodos construtivos regionais para criar ambientes que estimulam a proximidade com a natureza. Inclusive os materiais e o paisagismo foram escolhidos especialmente para favorecer o conforto. As plantas ornamentais refletem ritmo, movimento, sentimento. ”

Leia mais:  Tecnologia e automação: Uisa é reconhecida como segunda empresa mais inovadora do Brasil

Outra novidade futura que o empreendimento que deve apresentar para Tangará da Serra é a sala cerimonial de cremação. A família, se assim desejar, poderá guardar as cinzas em urnas cinerárias escolhidas que poderão ser guardadas no columbário em nichos individuais onde a família poderá colocar objetos pessoais do ente querido. Um local especial para que familiares tenham um momento de reflexão e homenagens. O processo de licenciamento ambiental do crematório foi protocolado junto ao órgão ambiental competente.

O empreendimento foi todo mapeado com estudo de impacto ambiental por uma equipe multidisciplinar composta pelo geólogo Gersi Antonio Fabro, pelo engenheiro ambiental Erick Flores, pelo engenheiro sanitarista Willian Semençato e atualmente está sendo acompanhado pelo engenheiro sanitarista Sérgio Gabriel Senerine Rossi. “Nós mapeamos todo espaço a ser construído e também a área de preservação permanente, as nascentes dos córregos que estão nessa área de reserva, registramos com imagens captadas por drone, para zelar por toda essa riqueza natural que abrange a região, o solo, a vegetação, a água. As sepulturas serão todas impermeabilizadas para eliminar riscos de contaminação do lençol freático, sendo esse cuidado muito comum nas construções dos cemitérios. A questão ambiental está toda regularizada, com a anuência dos órgãos competentes”, afirma o engenheiro.

Leia mais:  Tecnologia e automação: Uisa é reconhecida como segunda empresa mais inovadora do Brasil

O projeto arquitetônico inicial foi concebido pela arquiteta Daniele Becker e remodelado pela arquiteta especialista em cemitérios Crisa Santos, uma das poucas no Brasil com essa experiência.

A execução do empreendimento segue um cronograma de implantação. O cemitério será inaugurado dia 27 de agosto de 2022 as 16 horas com uma celebração ecumênica. As capelas estão previstas para 2025. O crematório precisa cumprir os prazos das licenças ambientais necessárias.

Homenagem ao fundador

O Memorial Santa Cruz fará uma homenagem ao fundador da funerária Santa Cruz e da Univida, plano de assistência funerária, Valdemar José da Cruz com a edificação do espaço Praça Memorial.  O fundador do grupo faleceu em 27 de agosto de 1998, vítima de um acidente de trânsito, aos 49 anos de idade.

(Redação: Jornalista Daniela Santos)

Comentários Facebook
Advertisement

Empresas & Produtos

Tecnologia e automação: Uisa é reconhecida como segunda empresa mais inovadora do Brasil

Published

on

A uisa, uma das principais Biorrefinarias do país, recebeu mais um reconhecimento por seus investimentos em tecnologia e automação. A companhia ficou em 2º lugar no ranking das 100 empresas mais inovadoras do Brasil no uso da tecnologia da informação, em avaliação promovida pelo IT Fórum. A lista foi determinada com base na avaliação de júri multidisciplinar, formado por especialistas em tecnologia, professores e jornalistas. A uisa aparece à frente de empresas como Americanas S.A, Dasa, Eletrobrás Furnas, Bradesco e Microsoft.

A biorrefinaria encaminha cases para a premiação do IT Fórum há quatro anos. Em 2021, ficou na posição 48 na classificação geral. Na edição de 2022, foram mais de 270 inscrições de projetos liderados pelas principais empresas consumidoras (e também fabricantes) de tecnologia do Brasil.

De acordo com o Diretor de Tecnologia e Inovação da uisa, Rodrigo Ribeiro Gonçalves, a premiação obtida este ano é o reconhecimento do trabalho realizado pela uisa. “Essa premiação mostra que estamos no caminho certo em nossos investimentos em tecnologia e automação. A uisa está alinhada as melhores práticas do mercado. Viramos referência para todo o mercado de tecnologia”, conta o Diretor.

Leia mais:  Tecnologia e automação: Uisa é reconhecida como segunda empresa mais inovadora do Brasil

Recentemente, a uisa incorporou, de forma pioneira, a tecnologia “Blockchain” aos seus processos de produção e controle de seus bioprodutos, começando inicialmente pelo Açúcar Demerara Itamarati, uma das marcas do portfólio de alimentos da Companhia.

O projeto de aplicação do Blockchain em processo de produção de alimentos ainda é inédito no Brasil. Seu desenvolvimento foi realizado por uma equipe multifuncional formada por técnicos da Diretoria de Tecnologia, Automação e Inovação da uisa, e mais dois sócios tecnológicos, a Google Cloud e a IT Lean, consultoria especializada em tecnologia.

“A uisa hoje está em pé de igualdade com todas as grandes empresas do país em termos de inovação e tecnologia. Estamos mudando o agro”, conclui Rodrigo Gonçalves.

Sobre a uisa

A uisa, é uma das maiores Biorrefinarias do Brasil, um modelo de negócios que permite a transformação de matérias-primas renováveis e seus resíduos em biocombustíveis, biometano, energia limpa, alimentos, fertilizantes orgânicos e ingredientes para nutrição humana e animal. Localizada em Mato Grosso, região com uma das maiores biodiversidades do mundo, a uisa tem como diretriz a maximização da sustentabilidade e a redução das emissões de carbono, a partir do processamento de biomassas.

Leia mais:  Tecnologia e automação: Uisa é reconhecida como segunda empresa mais inovadora do Brasil

(Comunicação Institucional da uisa)

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana