conecte-se conosco


Política & Políticos

Em audiência com senador, embaixador do Irã anuncia visita ao MT para tratar de negócios

Publicado

Uma missão comercial formada por empresários, diplomatas e autoridades iranianas visitará Mato Grosso nas próximas semanas. A confirmação foi passada pelo embaixador do país persa, Hossein Gharibi, que nesta sexta-feira (05) visitou o senador Carlos Fávaro (PSD-MT) em Brasília. A intenção do grupo é conhecer de perto as potencialidades do Estado e iniciar as tratativas bilaterais para o estabelecimento de um fluxo permanente de comércio.

Para Fávaro, a notícia representa um importante avanço nas tratativas com a delegação iraniana, iniciadas no fim do ano passado. “Tivemos reuniões preparatórias e, na semana passada, um jantar com o governador Mauro Mendes e com o deputado federal Neri Geller. Este retorno do embaixador aprofunda ainda mais as tratativas e ajuda a vendermos Mato Grosso para o mundo”.

Fávaro: “Queremos mostrar para a comitiva os motivos pelos quais estamos na liderança”.

A intenção do grupo, explica o senador, é conhecer diversas regiões de Mato Grosso e seus mais variados potenciais. “Queremos mostrar para a comitiva os motivos pelos quais estamos na liderança na lavoura, na pecuária e também o que temos na mineração. Vai ser uma visita bastante produtiva e trará resultados práticos para Mato Grosso”.

Leia mais:  Ranking Político: Mais votado em 2018, Nelson Barbudo mantém liderança entre parlamentares de MT

Nesta semana, o senador apresentou apresentou Projeto de Resolução para a criação do Grupo Parlamentar Brasil-Irã. A intenção é a de estreitar ainda mais os laços com o país persa, com a realização de uma série de ações entre os poderes legislativos das duas nações.

Ao justificar a proposta, Fávaro destacou o fato de que o Irã representa, atualmente, o quarto maior saldo positivo do Brasil na balança comercial. “Em 2019, nosso país exportou mais de 2,2 bilhões de dólares, o equivalente a quase 12 bilhões de reais. É um importante parceiro do Brasil na região, temos bons resultados nas relações comerciais e isso precisa ser potencializado”.

A medida, inclusive, foi elogiada por Gharibi durante o encontro desta sexta. “Tenho a certeza de que iremos ter um relacionamento muito produtivo e parabenizo o senador pela iniciativa”, salienta o diplomata.

Para Mato Grosso, líder nacional em diversos segmentos da atividade agrícola, a criação do comitê se torna ainda mais importante, uma vez que a maior parte dos produtos comprados pelo Irã é justamente do setor agropecuário. “Hoje eles são o segundo maior importador de milho, o quinto em soja e o quarto em carne bovina congelada. São números muito bons, mas podemos fazer mais”, pontuou Fávaro.

Leia mais:  Apoiado por pequenos produtores, Rogério Rio é cotado para assumir Agricultura

Já quando o assunto é a aquisição de produtos persas, os destaques são ureia, utilizada na alimentação dos bovinos, e fertilizantes. “Ou seja, para Mato Grosso é um parceiro fundamental, que entrega estes produtos com preços bastante competitivos e recebe de volta a nossa produção. Trata-se de um importante parceiro para a produção mato-grossense”, salientou o senador, ao lembrar que em 2019 o Brasil importou cerca de 110 milhões de dólares em produtos do Irã.

Com quase 90 milhões de habitantes, o Irã tem hoje como principais parceiros comerciais China, Emirados Árabes Unidos, Coreia do Sul, Turquia e Alemanha.

(Assessoria)

publicidade

Política & Políticos

Em extraordinária, Câmara aprova desconto no IPTU; Criação de cargo sai da pauta

Publicado

Sete projetos de lei (PL) e dois projetos de lei complementar (PLC) foram aprovados em sessão extraordinária realizada nesta terça (18) pela Câmara Municipal de Tangará da Serra. Foi a primeira reunião extraordinária promovida em 2022 pelo Legislativo Municipal.

As matérias analisadas e aprovadas são todas de autoria do Executivo. Dos oito projetos de lei que integravam a pauta da extraordinária, um – 002/2022 – foi retirado a pedido do próprio Executivo. Entre os três PLCs, um deles – PLC 001/2022 – também foi retirado, também a pedido do Executivo Municipal.

Destaque

O destaque ficou por conta do Projeto de Lei nº 004/2022, que autoriza o chefe do Poder Executivo Municipal a conceder desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de Tangará da Serra do exercício de 2022.

Através do PL 004, os vereadores autorizaram o Executivo a conceder desconto de 15% nos casos de pagamentos em cota única, à vista, até o dia 29 de abril próximo, além de formas de parcelamento.

Desconto e parcelamento

Os descontos e os parcelamentos são justificados pelo Executivo Municipal pela pandemia e a consequente crise econômica. Também, segundo o prefeito Vander Masson (PSDB), o objetivo é fomentar a arrecadação no município, em especial do IPTU.

Leia mais:  Barra do Bugres: Câmara de Vereadores vota dia 09 relatórios de CEIs contra Dr. Divino

O projeto prevê parcelamento em até nove vezes, dependendo do valor. No caso de tributo correspondente a apenas uma Unidade Fiscal Municipal – UFM (R$ 50,86), a parcela será única.

Lançamentos com valores iguais ou superiores a duas UFM’s e inferior a três, poderá ser parcelado em duas vezes, com primeira parcela para 29 de abril; e lançamentos de até R$ 508,60, em até três parcelas. Dos valores superiores a este, até o montante de R$ 3.560,20, o parcelamento poderá ser feito em até seis vezes. Acima de R$ 3.560,20 (70 UFMs), o contribuinte poderá parcelar em até nove vezes, sendo a última parcela até 30 de dezembro.

Ficam isentos do IPTU aposentados cuja renda familiar não supere o valor de R$ 2.542,65, que corresponde a cinco Unidade Padrão Municipal (UPM).

Retirados de pauta

Dois projetos retirados da pauta da extraordinária realizada nesta tarde, sendo um deles o PLC 001/2022, que revogaria a Lei Complementar nº 150 de 08 de dezembro de 2010. A pedido dos vereadores, a matéria foi retirada da pauta pelo Executivo para melhor análise.

Leia mais:  Reforma tributária ampla ganha força no Senado; Pacheco quer nova reunião entre poderes

O projeto de lei 002/2022, que criaria o cargo de Superintendente Especial de Gabinete no organograma da prefeitura de Tangará da Serra, também foi retirado da pauta. O motivo foi a série de reações contrárias à matéria, principalmente nas redes sociais. Com as reações, o próprio Executivo optou por retirar o projeto de lei.

No teor do projeto, o Executivo justificou a criação do novo cargo para “em decorrência da necessidade de alteração da estrutura administrativa do Gabinete do prefeito, com a necessidade de atender a nova demanda de serviços públicos (…)”. O salário previsto para o cargo seria de R$ 6.633,88, acrescidos de R$ 2.321,86 a título de comissão de função de 35%, totalizando um vencimento mensal de R$ 8.955,74.

A retirada do projeto da pauta foi confirmada, pela manhã, pelo líder do Executivo na Câmara, vereador Professor Sebastian (PTB).

Abaixo, link com a relação dos projetos em pauta, incluindo os excluídos 01/2022 e 02/2022 (copiar e colar):

https://www.tangaradaserra.mt.leg.br/1a-extraordinaria-vereadores-votam-11-projetos-nesta-terca-18-primeira-reuniao-de-2022-1

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana