conecte-se conosco


Economia & Mercado

Dia dos Pais: Decreto autoriza Comércio até às 18h00 deste sábado; Setor mostra otimismo

Publicado

O Comércio de Tangará da Serra funcionará neste sábado até às 18h00, por ocasião do Dia dos Pais, a ser celebrado no domingo. O horário especial foi autorizado pelo Executivo Municipal, através do Decreto 354/2021, assinado pelo prefeito Vander Masson no último dia 04. A extensão do horário, vale destacar, é facultativa aos comerciantes.

(Veja trecho do Decreto 354/2021, ao final do texto)

O Dia dos Pais é uma das principais oportunidades comerciais do país, sendo a quarta data comemorativa mais importante para o comércio varejista brasileiro, que ainda busca se recuperar totalmente em meio à depressão econômica provocada pela pandemia.

Otimismo

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) , a estimativa para o Dia dos Pais deste ano é de volume de vendas de R$ 6,03 bilhões, maior faturamento desde 2018, com alta de 13,9% em comparação à mesma data no ano passado, considerada a pior em 13 anos.

Na mesma época do ano passado, quando o varejo ainda experimentava o início do processo de flexibilização das medidas restritivas voltadas ao combate à primeira onda da pandemia do novo coronavírus, as vendas caíram 11,3% e geraram o menor volume financeiro (R$ 5,30 bilhões) desde 2007, que foi de R$ 4,98 bilhões. Agora, já há várias regiões brasileiras – como em Mato Grosso – autorizando o funcionamento do comércio a toda capacidade.

Leia mais:  Petrobras anuncia aumento de 5% para gasolina e 4% para diesel a partir desta terça-feira

Em Tangará da Serra, a expectativa é de um incremento ao redor dos entre 10% e 20% nas vendas, segundo alguns comerciantes e, também, entidades que congregam o Comércio, como a ACITS e CDL. “O consumidor ainda tem certo receio em razão da pandemia, mas a retomada está sendo gradual e esse ano deverá ser bem superior em relação ao ano passado”, observa Jorge Nazzari, administrador executivo da Acits, que prevê um aquecimento importante nas vendas de produtos de tecnologia, como os aparelhos celulares.

O otimismo também está presente na capital, em Cuiabá, onde os lojistas apostam num incremento de até 20%, segundo a CDL de Cuiabá.

Decreto 354, na imagem abaixo:

publicidade

Economia & Mercado

Segundo Fecomércio, décimo terceiro injetará R$ 2 bilhões na economia de Mato Grosso

Publicado

Um volume de recursos significativo – cerca de R$ 2 bilhões – circulará pela economia mato-grossense por conta do 13º salário. É o que prevê a Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso (Fecomércio-MT).

A entidade tem uma projeção positiva para este ano e destaca que o avanço da vacinação proporcionou a retomada da economia, quadro que permite uma estimativa de que mais de R$ 2 bilhões serão injetados na economia de Mato Grosso com o pagamento do décimo terceiro.

Estudo

Um estudo prévio da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá identificou que ao receber a primeira parcela do décimo terceiro as pessoas vão priorizar o pagamento das dívidas, outros vão preferir pagar conta e economizar o dinheiro extra.

Pagar dívidas – 32,2%; Fazer novas compras – 23,8%; Economizar 21,7%

“Quem tiver dívida, o ideal é renegociar e pagar esses valores. As pessoas pagando suas dívidas diminuirá a inadimplência e os juros do crédito também devem cair, uma vez que a inadimplência é um dos principais fatores que elevam a taxa de juros”, disse o economista Emanuel Dalbian.

Leia mais:  Petrobras anuncia aumento de 5% para gasolina e 4% para diesel a partir desta terça-feira

O levantamento da CDL mostra ainda que a última parcela do décimo terceiro, que costuma sair perto do Natal, será usada pela maioria dos entrevistados para comprar presentes. Mas, é preciso ficar atento com as tentações.

Segundo o economista, a dica é fazer cálculos e ficar de olho nos juros cobrados pelo cartão de crédito.

(Com informações de G1)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana