conecte-se conosco


Cidades & Geral

Da roça à mesa: Na Feira do Centro, a simplicidade e sabor das saudáveis e nutritivas ‘cucurbitas’

Publicado

Frutos nativos da América, as ‘cucurbitas’ já faziam parte da alimentação dos indígenas muito antes da colonização. Pela robustez e resistência das plantas, produzem com facilidade e, por isso, são oferecidos em fartura e preços baixos no varejo, onde são conhecidos simplesmente por abóbora (ou jerimum) e abobrinha.

Na Feira do Produtor do Centro, as variedades de abóboras típicas desta época do ano são a comum (cucurbita moschata), a moranga (cucurbita máxima) e a ‘cabocha’ ou ‘cabotiá’ (híbrida, com genética das duas anteriores). Já as abobrinhas (cucurbita pepo) são oferecidas nas variedades ‘menina’, ‘paulistinha’ e ‘poliana’.

Enquanto as abóboras são mais usadas para doces e acompanhamentos com carne, as abobrinhas são utilizadas cozidas em sopas e refogados, em saladas e conservas e até mesmo fritas, à milanesa.

No caso das abóboras e/ou morangas, suas sementes (bem maiores que as da abobrinha), podem ser assadas ou fritas com sal para aperitivos e ser incluídas na alimentação do dia a dia.

As ‘cucurbitas’ são encontradas com fartura em praticamente todo setor de hortifruti da Feira do Produtor do Centro, com destaque para os boxes 25-A (Elenice Justino Ferreira, Condomínio Nakamura), 38-A (Clarice Costa Hipólito, Córrego das Pedras), 55-A (Maria Eliza do Carmo (Comunidade São José), 05-C (Maria das Graças, Comunidade São José), 25-C (Elias Pereira, cidade), 36-C (Sebastião Gomes Sobrinho, cidade).

Leia mais:  Meteorologia alerta para frio de 8°C na madrugada desta quinta na região de Tangará

O presidente da Associação dos Feirantes (Aset), Valdeci Ferraz Aquino, destaca que estes vegetais são muito procurados pelos consumidores tangaraenses. “É um alimento do cotidiano, que é simples, fácil de preparar e muito nutritivo. Por isso é muito apreciado. Nossos feirantes sabem disso e oferecem em fartura e muita qualidade para o consumidor, nas feiras das quartas e domingos”, observa.

Benefícios

As abóboras e abobrinhas são alimentos altamente nutritivos e com poucas calorias. São ricas em vitaminas A, C, E, e do complexo B (B1, B3, B5 e B6). São alimentos de baixo carboidratos, ao mesmo tempo em que possuem fibras, cálcio, ferro, fósforo, magnésio e potássio.

Por isso, são preciosas para a visão, pele e saúde cardiovascular. Também ajudam a perder peso e previnem contra o câncer.

Já as sementes das abóboras/morangas, fritas ou assadas, melhoram o funcionamento do cérebro e do coração, favorecem a saúde intestinal e diminuem inflamações no organismo.

publicidade

Cidades & Geral

Feira do Centro oferece fruto da América para sucos, doces e pratos com peixes e carnes

Publicado

As frutas estão entre os itens mais comercializados na Feira do Produtor do Centro. Nesta época do ano, uma fruta da época se destaca pela qualidade e visual notável: o maracujá.

Oferecido fartamente no setor de hortifrutis do mercado público de Tangará da Serra, o maracujá é alternativa de renda na agricultura familiar a partir de um manejo especializado para manter o bom padrão.

O fruto é natural da América e pode ser encontrado, nativo, em matas desde o Rio Grande do Sul até o norte do Brasil. Também é comum em toda a América Central e na Flórida, já nos Estados Unidos.

Oferecido fartamente no setor de hortifrutis do mercado público de Tangará da Serra, o maracujá é alternativa de renda na agricultura familiar.

Além de saborosa, a fruta rende inúmeros benefícios à saúde humana, sendo importante para fortalecer o sistema imunológico, controlar a glicose no sangue e, também, no combate ao estresse e à ansiedade.

De acordo com o presidente da Associação dos Feirantes (Asfet), Valdeci Ferraz Aquino, o maracujá ofertado na Feira se destaca pela qualidade e preço atrativo. “A qualidade do maracujá oferecido pelos nossos feirantes sempre chama atenção do consumidor e isso ajuda a manter uma grande movimentação na Feira do Centro às quartas e aos domingos”, observa.

Leia mais:  Meteorologia alerta para frio de 8°C na madrugada desta quinta na região de Tangará

Maracujá na culinária

O maracujá pode ser consumido ao natural ou na forma de sucos. Mas o fruto incrementa a culinária brasileira como um ingrediente de classe. O maracujá rende sorvetes, musses, bolos, tortas e vários tipos de doces.

Mas também é utilizado com sucesso e requinte em pratos salgados à base de peixes e carnes vermelhas e de frango.

Para ver 48 receitas com maracujá, acesse o seguinte link a seguir clicando nos trechos sublinhados em vermelho: https://www.receiteria.com.br/receitas-com-maracuja/

Atendimento

Neste domingo, mais um a vez a Feira estará de portas abertas a partir das 06h00, até o meio-dia. Além do maracujá e outras frutas, os consumidores terão à sua disposição uma grande variedade de hortaliças, carnes e embutidos, leite natural e seus derivados, produtos coloniais, doces, temperos, além da tradicional praça de alimentação.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana