conecte-se conosco


Saúde Pública

Covid-19: Tangará da Serra soma 25 dias sem óbitos, mas nova onda na Europa serve de alerta

Publicado

Os últimos números da pandemia Covid-19 em Tangará da Serra são, motivam otimismo. Já são 25 dias sem óbitos ocasionados pela doença no município, sendo a última fatalidade registrada em 16 de outubro, quando o número de baixas estacionou em 360.

Também, nas últimas 24 horas, apenas dois casos de infecção foram notificados na cidade. Os leitos de UTI pública estão com 30% de ocupação, enquanto nas enfermarias públicas este percentual é de 10%. Não há pacientes com Covid-19 internados na rede particular. (Veja boletim desta quarta-feira, na sequência)

Covid-19: Boletim do município de 10/11, quarta-feira.

Em Mato Grosso, os primeiros nove dias de novembro registraram 26 óbitos, um número muito baixo em comparação com os boletins divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde nos primeiros meses deste semestre.

A redução notável dos números da pandemia do novo coronavírus – resultado da vacinação – chegou a ser destaque nesta quarta-feira (10) na imprensa local. O período sem óbitos na pandemia foi informado no noticioso estadual desta manhã da TV Centro América (TVCA).

Leia mais:  Covid-19: A partir de segunda, sintomáticos devem procurar URA; Pandemia segue em declínio

Porém, exemplos de fora do país precisam ser levados em conta. Segundo informado pela Agência Brasil, as infecções pelo novo coronavírus estão atingindo níveis recordes em muitos países da Europa, enquanto o inverno se aproxima. A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu atenção aos governos e descreveu a nova onda como “preocupação grave”.

Alerta

O diretor executivo do Programa de Emergências de Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, afirmou que a nova onda da Covid-19 verificada na Europa é uma “chamada de alerta” para o resto do mundo.

“É muito importante refletir sobre o exemplo da Europa, que representou mais da metade dos casos globais na semana passada, mas essa tendência pode mudar” disse Ryan. “Basta olhar para a curva epidemiológica da montanha-russa para saber que, quando se desce a montanha, geralmente se está prestes a subir outra”, acrescentou.

De acordo com informações da Agência Brasil, o aumento registrado de novas infecções dentro do território europeu demonstra uma tendência. No início deste mês, o mundo ultrapassou 5 milhões de mortes desde o começo da pandemia, marca que o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, chamou de “novo limiar doloroso”.

Leia mais:  COVID-19: Mais de 100 veículos – um deles de autoridade - já foram barrados no Trevo da Melancia, em Tangará da Serra

Novas restrições

Com a aproximação do inverno, inclusive, clima propicio para a disseminação do vírus, governos europeus estão em vigilância e a retomada de medidas mais restritivas podem ser aplicadas.

Entre os locais já se movimentando devido a tendência para uma nova onda de coronavírus estão, Alemanha, França, Leste Europeu, Áustria, Dinamarca e Reino Unido. Segundo um assessor do governo de Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, o país está “muito longe” de pensar num confinamento de inverno, no entanto, reforçou a necessidade do reforço vacinal.

Na Áustria, qualquer evento com mais de 25 pessoas, a partir do final da próxima semana, passa a ser ilegal. Pessoas que não foram vacinadas também não poderão frequentar bares e restaurantes.

O governo da Dinamarca também propôs algo parecido, o “passe corona” digital. O documento deverá ser apresentado pelos dinamarqueses para entrar nos estabelecimentos.

publicidade

Saúde Pública

Vacina Covid-19: ERS Tangará recebe 1.700 doses pediátricas; Esquema vacinal é diferenciado

Publicado

O Escritório Regional de Saúde (ERS) de Tangará da Serra recebeu no último sábado uma remessa de 1.700 doses de vacinas contra a Covid-19, da Pfizer, para aplicação em crianças de 05 a 11 anos.

As doses pediátricas chegaram por volta das 15h30, via terrestre, e serão distribuídas aos 10 municípios da região de abrangência do ERS já a partir desta segunda-feira (17). O ERS apenas aguarda o recebimento da resolução de distribuição para disponibilizar os lotes aos municípios.

Esquema diferenciado

Mato Grosso recebeu do Ministério da Saúde na última sexta-feira 23 mil doses de vacinas pediátricas contra Covid-19. A primeira remessa é da Pfizer (Comirnaty).

De acordo com as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacinação desse público precisa ser realizada em ambiente específico e segregado da vacinação de adultos.

Outra recomendação é que a sala em que se dará a aplicação em crianças seja exclusiva para a aplicação dessa vacina; não se podendo aplicar outras vacinas, ainda que pediátricas. A vacina contra Covid-19 não pode ser administrada de forma concomitante a outras vacinas do calendário infantil, precisando respeitar um intervalo de 15 dias.

Leia mais:  COVID-19: Mais de 100 veículos – um deles de autoridade - já foram barrados no Trevo da Melancia, em Tangará da Serra

O esquema vacinal para crianças terá o intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana