conecte-se conosco


Saúde Pública

Covid-19: Tangará da Serra e outros 12 municípios do MT sofrem agravamento da pandemia

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou ontem (segunda, 11) o Boletim Informativo n° 309 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra que 13 municípios estão classificados com risco “moderado” para o novo coronavírus. São eles: Cuiabá, Barra do Garças, Sinop, Várzea Grande, Cáceres, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Colíder, Juara, Nova Mutum, Tangará da Serra, Rondonópolis e Nova Canaã do Norte.

Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (12), as autoridades públicas de Tangará da Serra reiteraram o apelo pela conscientização no município. O prefeito Vander Masson (PSDB), a secretária municipal de Saúde Gicelly Zanatta e vereadores destacaram o agravamento do quadro da pandemia do novo coronavírus na cidade. “Nossos 13 leitos de UTI estão ocupados e estamos encaminhando pacientes para outras unidades do estado. Nossos índices aumentaram. Hoje, a prevenção é a nossa única medida. Precisamos evitar aglomerações, manter o distanciamento, manter o rigor na higienização”, alertou a secretária, em entrevista concedida ao repórter Kleber Leite e veiculada pela Rádio Tangará.

Secretária Gicelly Zanatta: “Prevenção é nossa única medida neste momento”.

O prefeito Vander Masson também reforçou a necessidade de conscientização dos munícipes. “É preciso que cada um saiba como está agindo nesta situação. É preciso pensar não só em si, mas também na família, nos colegas, nos amigos”, disse, também em entrevista à mesma emissora.

Leia mais:  Covid-19: Óbitos triplicam em Tangará da Serra em julho; Casos ativos somam 188, com 85% das UTIs ocupadas

De acordo com o boletim da SES-MT dessa segunda-feira, Tangará da Serra soma 8.401 casos acumulados de infecção pelo novo coronavírus. Destes, 8.099 pacientes (96,4%) alcançaram a cura. Os casos ativos somam 187, com 42 internados em UTI e enfermaria. As vítimas fatais da Covid-19 em Tangará da Serra eram, até ontem, 114.

Outros

Outros 128 municípios estão na classificação “baixo”, indicada pela cor verde. O sistema de classificação que aponta o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos, é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades.

Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, e os resultados são divulgados nos Boletins Informativos da SES.

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

Leia mais:  ATUALIZAÇÃO: Segundo Ministério da Saúde, casos de contaminação por COVID-19 sobem para 2.915, com 77 óbitos

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

publicidade

Saúde Pública

Vacina Covid-19: ERS Tangará recebe 1.700 doses pediátricas; Esquema vacinal é diferenciado

Publicado

O Escritório Regional de Saúde (ERS) de Tangará da Serra recebeu no último sábado uma remessa de 1.700 doses de vacinas contra a Covid-19, da Pfizer, para aplicação em crianças de 05 a 11 anos.

As doses pediátricas chegaram por volta das 15h30, via terrestre, e serão distribuídas aos 10 municípios da região de abrangência do ERS já a partir desta segunda-feira (17). O ERS apenas aguarda o recebimento da resolução de distribuição para disponibilizar os lotes aos municípios.

Esquema diferenciado

Mato Grosso recebeu do Ministério da Saúde na última sexta-feira 23 mil doses de vacinas pediátricas contra Covid-19. A primeira remessa é da Pfizer (Comirnaty).

De acordo com as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacinação desse público precisa ser realizada em ambiente específico e segregado da vacinação de adultos.

Outra recomendação é que a sala em que se dará a aplicação em crianças seja exclusiva para a aplicação dessa vacina; não se podendo aplicar outras vacinas, ainda que pediátricas. A vacina contra Covid-19 não pode ser administrada de forma concomitante a outras vacinas do calendário infantil, precisando respeitar um intervalo de 15 dias.

Leia mais:  Covid-19: Agentes visitarão pacientes em isolamento; Tangará tem 251 casos ativos e 263 óbitos

O esquema vacinal para crianças terá o intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana