conecte-se conosco

Saúde Pública

Covid-19: Dois novos óbitos elevam taxa de letalidade para 1,27% em Tangará da Serra; Índice de cura se mantém em 80%

Publicado

Subiu para 1,27% a taxa de letalidade da pandemia do novo coronavírus em Tangará da Serra. A alta no índice se deve à confirmação de dois novos óbitos – 05, no total – apontados pelo boletim epidemiológico do município, divulgado nesta terça-feira. Até ontem (segunda, 22), a taxa de letalidade no município era de 0,8%.

Veja quadro completo ao final da matéria.

Segundo o monitoramento, os casos confirmados somam 394 desde o primeiro caso registrado no município, em 01 de abril. São 271 casos confirmados pelo Laboratório Central (Lacen-MT) e 123 através de testagem rápida/sorologia. Seguem em monitoramento 65 pacientes em isolamento domiciliar. Outros cinco estão internados em enfermaria pública, dois em UTI pública e um em UTI privada. Há, ainda, dois casos suspeitos com pacientes internados em enfermaria.

O novo número de casos confirmados revela uma elevação drástica da curva da pandemia no município neste mês de junho. Dos 394 casos, 316 (84%) foram registrados neste mês, perfazendo uma média próxima a 14 (13,7) novos casos diários.

Leia mais:  Covid-19: Com 127 novos casos em 24hs, média diária em Tangará sobe para 48; Índice de cura próximo a 90%

Recuperados

Um fato positivo é que o índice de recuperação de pacientes com Covid-19 tem se mantido em nível elevado em Tangará da Serra. Das 394 pessoas que contraíram o vírus no município, 316 evoluíram para cura clínica. O número mostra que 80% dos pacientes acometidos venceram a Covid-19.

publicidade

Saúde Pública

Incentivo: Governo de MT vai destinar R$ 65 milhões para que municípios acelerem imunização

Publicado

O Governo de Mato Grosso lançou, nesta quarta-feira (21.07), o programa Imuniza Mais MT. A iniciativa terá investimento de R$ 65 milhões para incentivar os municípios na melhoria da cobertura vacinal dos imunizantes contra a Covid-19, Influenza e outras doenças.

A primeira-dama Virginia Mendes acompanhou o lançamento do programa, ao lado do governador Mauro Mendes. “Estamos lançando esse programa com a proposta de melhorar a cobertura vacinal não só da Covid, mas de uma gama de quase 20 imunizantes previstos no Plano Nacional de Imunização. O incentivo financeiro é importante porque a performance adequada pode evitar que muitas pessoas percam suas vidas ou tenham complicações em função da falta de vacinação”, destacou o governador.

O investimento total será dividido entre premiações destinadas a municípios com bom desempenho na cobertura vacinal, reforma e construção da Rede Frio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), aquisição de veículos refrigeradores, câmara fria, ar-condicionado, equipamentos de refrigeração, insumos, serviços, capacitações e comunicação.

“Esse programa é o início de um reconhecimento em meritocracia na saúde de Mato Grosso, em que bons gestores passarão a capitalizar do trabalho executado na saúde do município. Os dados utilizados serão os fornecidos pelo sistema oficial do Ministério da Saúde, portanto, é necessário que os gestores municipais atualizem o sistema para que possam ser avaliados”, explicou o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Leia mais:  Covid-19: Decreto estadual estabelece novas medidas restritivas e de prevenção em Mato Grosso

A premiação

A primeira premiação somada em R$ 2.070.000 ocorrerá em outubro deste ano. Inicialmente, serão considerados dados das vacinas contra Influenza e Covid-19 disponibilizados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI). Concorrerão ao incentivo os municípios que alcançarem mais de 80% de cobertura vacinal contra influenza e mais de 90% de cobertura vacinal contra a Covid-19.

Na primeira quinzena de 2022, será realizada uma avaliação referente ao desempenho dos municípios no ano de 2021. Os municípios com melhor performance, com 90% a 100% de cobertura vacinal contra a Covid-19, Influenza e outras doenças, receberão selos bronze, prata, ouro ou diamante. Para 2022, as premiações estão estimadas em um total de R$ 7.770.000.

Para o conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE), Luiz Henrique Lima, a iniciativa reconhece o empenho dos municípios nas campanhas de vacinação.

“Acredito que essa iniciativa é pioneira entre todos os estados do Brasil. É uma iniciativa extraordinária, não pelo prêmio, mas pelo reconhecimento dos selos bronze, prato, ouro e diamante que demonstram que o gestor vencedor está fazendo o possível para salvar a vida de seus munícipes”.

Leia mais:  Agravamento da pandemia frustra setores da economia e novamente impede aulas presenciais

Entusiasmado com a iniciativa, o prefeito de Arenápolis, Eder Marquis, que participou presencialmente do lançamento do programa, garantiu ser um dos gestores municipais que vai ganhar um dos selos.

“O incentivo financeiro é importante, mas o mais importante é o estímulo para a rapidez da vacinação porque lugar de vacina é no braço e não na geladeira. Arenápolis vai aderir ao programa e quero receber um selo desse, nem que seja o bronze, mas vou brigar pelo diamante, porque a iniciativa é de extrema importância já que vai elevar o estado de Mato Grosso no ranking de vacinação no país”, afirmou o prefeito.

Também participaram do evento o diretor-presidente da Desenvolve MT, Jair Oliveira Marques, o vereador de Cuiabá, Dilemário Alencar, e dezenas de prefeitos, por meio remoto.

(Assessoria SES-MT)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana