TANGARÁ DA SERRA

Cidades & Geral

Comitê Interdisciplinar define planejamento para enfrentar crise hídrica a partir de janeiro

Publicado em

Criado pelo prefeito eleito Vander Masson, o Comitê Interdisciplinar – destinado a buscar soluções para os problemas no setor de saneamento de Tangará da Serra – esteve reunido na tarde de ontem (segunda, 07) na sala de reuniões da ACITS para definir as estratégias para 2021.

Presidida pelo próprio Vander Masson, a reunião contou com presenças de membros da equipe de transição, representantes do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), SINFRA, SEFAZ, Câmara Municipal, Conselho Gestor do Meio Ambiente, UNEMAT, Ministério Público e representantes da sociedade civil.

Planejamento de Vander Masson inclui ações para curto, médio e longo prazos.

Na reunião foi definido um planejamento com ações de curto, médio e longo prazos. As ações imediatas (a curto prazo) consistirão na perfuração de novos poços artesianos profundos, construção de três represas no rio Russo e uma no córrego Estaca.

Outras medidas de curto prazo serão a limpeza da nascente do rio Queima Pé, limpeza e desassoreamento das represas da Estação de Captação, Tratamento e Distribuição de Água (ETA Queima Pé) e, também, implantação de drenos para infiltração de água no subsolo e alimentação do lençol freático.

Leia mais:  Com aeroporto em obras, Tangará da Serra deixa de ter voos comerciais regulares

A médio prazo, haverá trabalhos voltados à preservação de mananciais e de matas ciliares e readequação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Sistema Sepotuba

A longo prazo, o destaque das ações fica por conta da viabilização do sistema Sepotuba, cujo projeto, apesar de já licitado, está suspenso por determinação da Justiça.

O novo gestor quer rediscutir o projeto, avaliando os materiais mais indicados, o melhor trajeto da adutora e outros detalhes técnicos e operacionais.

Sistema Sepotuba: Suspenso pela Justiça, projeto será reavaliado pela equipe da gestão que assume em 01 de janeiro.

Segundo o representante do SAMAE presente na reunião, Marcel Berteges, o projeto já licitado contempla a utilização de adutora em ferro fundido por ser considerado o material ideal, conforme parecer técnico do engenheiro responsável.

Quanto ao ponto de captação e trajeto, foram escolhidos por serem considerados de menor impacto ambiental (menos desmate, conforme parecer da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT) e com menor necessidade de processos de desapropriação.

Segundo Vander Masson, serão solicitados pareceres sobre estas questões junto ao Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Sepotuba (CBH Sepotuba), CREA e Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Tangará da Serra (AEATS). “Queremos apresentar uma posição já na reunião do dia 16”, disse, referindo-se à audiência de conciliação no fórum da comarca local para deliberar sobre o projeto.

Leia mais:  Tangará da Serra: Membros do Conselho Fiscal do PSA foram empossados na última quinta

A próxima reunião do Comitê Interdisciplinar ocorrerá em data a ser agendada.

Comentários Facebook
Advertisement

Cidades & Geral

Feira do Centro: Com preço atrativo e qualidade, abacaxi é opção em fruta para o consumidor

Published

on

As frutas de estação sempre são destaque na Feira do Produtor do Centro e o abacaxi já desponta, a partir deste mês de agosto, com suas primeiras colheitas realizadas pelo pequeno produtor.

O abacaxi é uma tradição em Tangará da Serra. É opção de sabor e fonte de energia para a saúde de quem consome esta fruta tipicamente sul-americana. Pode ser consumido in natura, em sucos e drinques. É ingrediente rico para doces, compotas, geleias, bolos e tortas. Vai muito com um bom churrasco, assado na brasa, com canela e outras especiarias. (Veja receitas ao final do texto)

O abacaxi ocorre em toda região de planície da América do Sul, sendo historicamente apreciada pelos povos indígenas. É considerada uma “superfruta” por estudiosos e profissionais de nutrição em virtude da sua ampla gama de benefícios, sendo uma grande fonte de vitaminas, minerais e substâncias funcionais, como compostos bioativos, água e fibras.

De sabor marcante e exclusivo, ricamente adocicado, o fruto ajuda a evitar o desenvolvimento de doenças graves, combate estresse, melhora a saúde mental, fortalece os músculos, reduz inchaços e contribui para o bom funcionamento do organismo. De quebra, fortalece a imunidade, melhora a digestão, previne infecções, diminui e retarda o envelhecimento.

Leia mais:  Câmara: Projeto responsabiliza agressor pelas despesas nos casos de violência doméstica

“É uma fruta que temos em abundância aqui na Feira, é produzida por muitos dos nossos feirantes com a qualidade de sempre e preço muito em conta”, diz o presidente da Associação dos Feirantes de Tangará da Serra (Asfet), Valdeci Ferraz Aquino.

Nos boxes

Produzido em Tangará da Serra no Assentamento Antônio Conselheiro – agrovilas 04 e 07 e nos 40 lotes – e também em Progresso, São Joaquim e na região das Cabeceiras do Queima Pé, o abacaxi é facilmente encontrado na Feira do Centro, no setor de hortifruti.

Veja 65 receitas com abacaxi no link abaixo:

65 receitas com abacaxi adocicadas e azedinhas na medida certa

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana