conecte-se conosco


Cidades & Geral

Com tubos e equipamentos, Tangará da Serra tem apoio da ‘uisa’ no enfrentamento à crise hídrica

Publicado

Em solidariedade ao município de Tangará da Serra, que enfrenta severa crise hídrica, a uisa (antiga Usinas Itamarati) realizou o empréstimo de equipamentos e disponibilização de recursos humanos e materiais para auxiliar nas operações da transposição de águas da Bacia do Russo para a Bacia do Queima Pé.

A mobilização iniciada através da colaboração com funcionários e fornecedores tomou força a partir da parceria com a Prefeitura Municipal, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) e a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SINFRA).

A operação contou com o empréstimo de 580 tubos de 8”, que formam aproximadamente 4 km de rede, para auxiliar no aumento de vazão e capacidade de tratamento de água. Foram disponibilizados também 1 motobomba e acessórios para captação de água até a Estação de Tratamento de Água (ETA) Queima Pé. De acordo com Marcel Andrade Berteges, Gerente Técnico do SAMAE de Tangará da Serra, espera-se que essa instalação aumente a vazão de água em aproximadamente 20%.

Operação contou com o empréstimo de 580 tubos de 8”, que formam aproximadamente 4 km de rede.

Um dos funcionários da uisa que acompanhou todo o processo de envio dos equipamentos e orientação para montagem da adutora móvel, foi o Coordenador de Processos Agrícolas, Ailton Diego da Rosa. Segundo ele, a sensibilização em um momento crítico como este é motivo de satisfação. “Nós sabemos que a falta de água em casa acarreta grande dificuldade para a vida da população, já que é um bem indispensável para a vida de todos. Tanto a equipe da fertirrigação quanto todos os envolvidos da usina ficam felizes por poder estar contribuindo na redução deste problema que atinge Tangará da Serra. Esperamos que a chuva chegue logo para poder amenizar e regular a distribuição de água na cidade”, diz esperançoso.

Leia mais:  Feira do Centro oferece um riquíssimo alimento conhecido pelo homem há 6 mil anos

O Presidente da Companhia, José Arimatea Calsaverini, destaca a consciência da corporação quanto ao seu papel social, a relevância de suas atividades e o compromisso com a comunidade. “Nós sabemos que uma situação como essa é extremamente desestabilizadora para as famílias e para o bem-estar da comunidade. Assim, jamais nos furtaríamos de fazer uma contribuição. Somos parte da comunidade e temos o dever de contribuir para o bem-estar geral”, ressalta.

Para além de ações pontuais, a empresa desempenha forte atuação local em práticas ambientais e sociais, como o Plano de Gerenciamento Ambiental (PGA) que identifica os aspectos e impactos socioambientais da organização aplicáveis as atividades, produtos e serviços que possam ser controlados ou influenciados respeitando os direitos de todas as partes interessadas e o investimento e manutenção do Instituto Florescer, que através projetos culturais e educacionais atende crianças, adolescentes e mulheres nas cidades de Denise (MT) e Nova Olímpia (MT).

Sobre a uisa

Em seus 40 anos de história, a uisa atua na geração de bioenergia, produção de etanol hidratado e anidro e açúcares cristal, refinado e triturado. Localizada em Nova Olímpia – Mato Grosso, a usina tem forte atuação local em práticas socioambientais. Para saber mais suas ações acesse os links:

Leia mais:  MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

Instituto Florescer: http://www.florescerinstituto.org.br/

Plano de Gerenciamento Ambiental: clique aqui para acessar.

(Por: Aline Teixeira – Comunicação Biorrefinaria uisa)

publicidade

Cidades & Geral

Feira do Centro oferece um riquíssimo alimento conhecido pelo homem há 6 mil anos

Publicado

Entre tantos produtos de destaque da Feira do Produtor do Centro, o leite natural é um deles. Este produto de origem animal e seus derivados, integram um grupo de alimentos essenciais na alimentação. É rico em cálcio e proteínas e, também, é importante fonte de fósforo, potássio, sódio e vitaminas.

O leite faz parte da alimentação das pessoas já na infância, compondo a dieta humana há 6.000 anos, desde o período Neolítico (idade da pedra polida), quando o homem se sedentarizou.

Segundo especialistas em nutrição, o consumo de leite é importante em todas as idades, pois contém cálcio, com alta biodisponibilidade. Faz bem aos ossos e ao coração, previne a depressão e auxilia no crescimento, ajuda na formação da massa muscular e contribui para perda de peso nos casos em que a balança aponta excesso.

Valdeci, com a esposa Cleide: Tradição na produção e comercialização de leite natural e derivados.

Seu consumo adequado ao longo da vida permite manter a densidade óssea, protegendo contra doenças como a osteoporose. De quebra, contribui para a qualidade do sono, controla a diabetes, hidrata o organismo, melhora a pressão arterial e regula a flora intestinal.

Leia mais:  MT-339: Em pavimentação, rodovia se consolidará como novo corredor de integração do Sudoeste

Não é verdade que o leite de vaca contém hormônios injetados no animal. O leite natural é, isso sim, um alimento completo, absolutamente saudável e muito bem aceito pelas crianças.

É ingrediente fundamental da gastronomia, compondo diversas receitas. Veja no link: https://www.receitasnestle.com.br/blog-post/receitas-com-leite.

Onde

Na Feira do Centro, o leite natural e seus derivados são destaque Box-81, de Valdeci Ferraz Aquino e família. Com propriedade no Acampamento (Linha 12), Valdeci, preside a Associação dos Feirantes e é o gestor do mercado público. Em seu box, ele comercializa, além do leite natural, derivados como queijos, doce pastoso, doce em cubos, nata e a tradicional ‘cachorrada’, um delicioso doce semelhante à ambrosia, porém sem ovos.

O leite natural e os queijos também podem ser encontrados nos boxes 5-A (Pedro José de Freitas), 6-A (Neide Cristina), 9-A (Flávio e Sandra Freitas), 10-A (Sônia Freitas) e 51-A (Fábio Hipólito), todos com propriedades no Córrego das Pedras. Nos boxes 20-A e 51-A, Osvaldir Bandiera e Edson Cabral de Souza também oferecem leite e queijos vindos do Acampamento e da Gleba Bandeirantes.

Leia mais:  Aeroporto Regional: “Previ isso ano passado”, disse Mendes, sobre falta empreiteiras no MT

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana