TANGARÁ DA SERRA

Cidades & Geral

Barra do Bugres: PM apreende 550 kg de pescado irregular com provável origem em área indígena

Publicado em

A Polícia Militar de Barra do Bugres interceptou dois veículos e quatro pessoas por prática de crime ambiental. Com elas foram apreendidos 550 quilos de pescado irregular, sendo 41 peixes das espécies pintado, cachara e jaú.

O crime foi registrado na noite de ontem (quinta, 04), nas proximidades da entrada da Aldeia Umutina, tradicional reserva indígena localizada em Barra do Bugres.

Segundo o boletim de ocorrência lavrado pelos policiais, a PM recebeu a denúncia de que vários veículos estavam saindo da entrada da Aldeia Umutina carregados de pescado irregular. Ao monitorar o local, os policiais avistaram um veículo GM Ônix e um VW Gol, que seguiram pela rodovia MT-246 em sentido ao município de Jangada.

Pescado ilegal somou 550 quilos das espécies cachara, pintado e jaú.

A Equipe PM de Rádio Patrulha realizou a abordagem aos veículos alguns quilômetros à frente e no interior do Gol encontraram 41 espécie de peixes, pintado, cachara e jaú, totalizando a quantia aproximada de 550 quilos de pescado irregular. Alguns exemplares já estavam sem cabeça e havia, também, algumas sacolas contendo filé da espécie jaú.

Leia mais:  Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

No flagrante foram detidos três homens e uma mulher, enquadrados por formação de quadrilha e crimes ambientais. Os dois veículos também foram apreendidos e a Polícia Militar Ambiental foi acionada para adotar as medidas cabíveis.

Vale lembrar que os crimes ambientais envolvendo pescado irregular são frequentes na região da Aldeia Umutina. Segundo informações repassadas por anônimos à redação, as espécies têm como destino restaurantes, principalmente da região metropolitana de Cuiabá.

A PM Ambiental faz levantamento para identificar a origem do pescado (fortes indícios de que seja a própria Aldeia Umutina) e, também, o destino do pescado ilegal.

Comentários Facebook
Advertisement

Cidades & Geral

Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

Published

on

Lideranças femininas do setor agropecuário de Mato Grosso embarcaram nesta quarta-feira (10.08) para uma visita técnica em Brasília. Ao longo dos próximos dias, um grupo com 40 mulheres visitará a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA), a sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Pensar Agro (IPA), entre outras instituições na capital federal.

As atividades fazem parte da programação da Academia de Liderança – Mulheres Líderes do Agro, a primeira organizada pelo Senar-MT exclusivamente ao público feminino. Ao todo, serão três encontros, de julho a setembro. Nesta segunda etapa, que ocorre em Brasília, as mulheres conhecerão mais sobre a atuação das instituições visitadas, seus representantes e a estrutura dos poderes executivo, legislativo e judiciário.

A Academia de Liderança reúne produtoras rurais, lideranças sindicais e mulheres que trabalham no setor agropecuário. O objetivo é formar líderes que possam atuar nas mais diversas esferas que envolvem a agropecuária no estado e impulsionar ainda mais o seu desenvolvimento.

No primeiro módulo, que ocorreu em Cuiabá, as participantes aprenderam mais sobre atuação política no agro e autoconhecimento e propósito. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer as áreas de atuação de cada uma das instituições do Sistema Famato: o Senar-MT, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Instituto Agrihub, a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e os Sindicatos Rurais.

Leia mais:  Mulheres líderes do agro realizam visita técnica à Brasília em visita à CNA, Senar e IPA

Essa é a primeira visita técnica da Academia de Liderança, após o início da pandemia de Covid-19. “Esse momento foi muito aguardado, a pandemia adiou o nosso projeto, mas finalmente conseguimos realizá-lo e estamos muito felizes em poder reunir e fortalecer as mulheres do nosso setor”, afirmou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Pauliceia.

Comentários Facebook
Continue Reading

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana