conecte-se conosco

Cidades & Geral

Ataques de piranhas ameaçam turismo no lago de Manso; Estado orienta turistas e busca solução

Publicado

Empresários do Lago do Manso estão preocupados com os ataques de piranhas na região e procuraram o Governo do Estado para discutir soluções. A secretaria de Desenvolvimento Econômico, por meio da adjunta de Turismo, e a de Meio Ambiente reuniram – se nesta segunda-feira (22.02) em busca de ações que possam amenizar o problema, com a participação da deputada estadual Janaína Riva.

De acordo com o secretário adjunto de Turismo, Jefferson Moreno, a medida é importante. “A gente sabe da importância que o Lago do Manso tem para o turismo e para a sociedade civil e iremos encontrar mais rápido possível a solução para esse problema”, assegura.

Equipe da Seadtur participa de reunião on-line sobre ataques de piranhas no Lago do Manso – Foto por: Assessoria

Um dos principais problemas apresentados foi a necessidade da conscientização coletiva da população, já que muitas pessoas acabam alimentado peixes e jogando comida na água, o que acaba contribuindo para atrair as piranhas. Além disso, a compra de predadores, como tem sido feito por muitos moradores da região, pode desiquilibrar o ecossistema, já que peixes como tucunaré comem não apenas piranhas, mas também outros peixes.

Leia mais:  Anel Viário recebe paliativo com solo-cimento; Trabalho é realizado em parceria com associação

“A Sema está orientando os interessados sobre os estudos necessários, antes da autorização de soltura de qualquer espécie nos rios e lagos de MT. Vamos registar essas informações dos ataques num banco de dados e avaliar a melhor alternativa”, afirma Valmi Lima, superintendente de Licenciamento da Secretaria de Meio Ambiente.

É recomendável que turistas e moradores da região não atirem comida nas aguas e nem entrem no lago com feridas não cicatrizadas, de acordo com a Secretária de Estado de Meio Ambiente.

(Assessoria Sedec-MT)

publicidade

Cidades & Geral

Feira da Vila Alta funcionará também à tarde; Movimento da manhã agradou e horário poderá ser mantido

Publicado

A publicação do Decreto 113/2021, assinado na tarde de ontem pelo prefeito Vander Masson, permite o funcionamento da Feira da Vila Alta à tarde. A medida revoga a exigência de funcionamento apenas pela manhã, que anteriormente havia sido determinado pelo Decreto 836/2021, do governo do Estado.

Os feirantes já estão cientes da permissão e atenderão nesse sábado também no período vespertino. Antes, porém, o novo decreto baixado pelo Executivo Municipal surpreendera os feirantes e, também, o próprio poder público no âmbito da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Movimento da manhã agradou feirantes e horário poderá ser mantido junto com o período vespertino.

Afinal, se pelo Decreto 113 o funcionamento de todas as atividades comerciais passa a ser permitido entre às 05h00 e às 22h00, por outro os feirantes já haviam se programado para atendimento na parte da manhã.

Contudo, segundo o titular da Seapa, secretário Rogério Rio, a movimentação da manhã agradou os feirantes. “Eles gostaram e querem repetir o horário no próximo sábado”, disse o secretário. Entretanto, a alteração do horário da Feira da Vila Alta incluindo o funcionamento no período da manhã ainda será pauta de deliberação do Executivo ao longo da próxima semana.

Leia mais:  Sinfra oferece modelo de projetos para terminais rodoviários a cidades com até 150 mil habitantes

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana