conecte-se conosco


Economia & Mercado

Acesso ao crédito: Desenvolve MT inicia operações com o Fundo de Aval do Sebrae

Publicado

A Agência de Fomento de Mato Grosso – Desenvolve MT formalizou uma parceria com o Sebrae para utilizar o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) como garantia nas operações de crédito contratadas em todo o Estado. A medida vai facilitar e ampliar o acesso ao crédito.

O Fampe será usado para garantir até 80% do valor contratado em empréstimos que variam entre R$ 10 mil até R$ 700 mil de acordo com o porte da empresa e finalidade do crédito, mediante análise da proposta.

A parceria vai proporcionar uma alternativa importante no quesito garantia das operações, entrave para grande parte dos pequenos empreendedores. Estima-se que com a habilitação do fundo, a agência conseguirá atender 40% a mais de empreendedores, se comparado com o ano passado.

Para o presidente da Desenvolve MT, o fundo permite democratizar o acesso ao crédito aos empreendedores, dos quais, apesar de cumprirem os demais requisitos, não possuíam avalista para acessar as linhas de créditos da agência.

“Essa medida compõe a estratégia do Governo do Estado de Mato Grosso em cumprir a função social, criando um ambiente favorável para o desenvolvimento de pequenos negócios, que proporcionam um impacto significativo na geração de emprego e renda aos mato-grossenses”, afirma Jair Marques.

Leia mais:  Indústria: Tecnologias e mudanças na cadeia produtiva exigem qualificação de 9,6 milhões

Como contratar o Fampe

Para se habilitar ao uso do Fampe nas operações de crédito o empreendimento deve estar formalizado, como MEI ou micro e pequena empresa, e pagar uma comissão de Concessão de Aval (CCA) pela utilização da garantia do fundo.

A contratação do Fampe é opcional e o pagamento da CCA varia de acordo com o prazo e valor da operação, que será descontado do total do crédito, no ato da liberação.

A opção do aval de terceiros, que não tem custos direto ao tomador, continuará disponível na instituição. Assim como outros tipos de garantia.

Vale ressaltar, que o Fampe não é um seguro de crédito, portanto, é necessário estar sempre em dia com as parcelas do financiamento contraída junto a agência.

Em caso de dúvidas, a central de atendimento da Desenvolve MT está à disposição 65-3613-7900 ou pelo WhatsApp (65) 65- 98421-0356 ou no site http://www.desenvolve.mt.gov.br/.

publicidade

Economia & Mercado

Indústria: Tecnologias e mudanças na cadeia produtiva exigem qualificação de 9,6 milhões

Publicado

O Brasil precisará qualificar 9,6 milhões de pessoas até 2025 para atender necessidades projetadas pelas indústrias, de forma a repor inativos, atualizar funcionários ou preencher as novas vagas programadas para o setor. É o que prevê o Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025, divulgado hoje (16) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Deste total, dois milhões precisarão de qualificação visando formação inicial para a reposição de inativos ou para o preenchimento de novas vagas. Os 7,6 milhões restantes serão via formação continuada para trabalhadores que precisam se atualizar para exercer funções.

Segundo a CNI, “isso significa que 79% da necessidade de formação nos próximos quatro anos serão em aperfeiçoamento”.

Cadeia produtiva

De acordo com a entidade, essas projeções têm por base a necessidade de uso de novas tecnologias e mudanças na cadeia produtiva que tanto influenciam – e transformam – o mercado de trabalho. Assim sendo, acrescenta a CNI, cada vez mais o Brasil precisará investir em aperfeiçoamento e requalificação.

O levantamento hoje divulgado, feito pelo Observatório Nacional da Indústria, tem por finalidade identificar demandas futuras por mão de obra e orientar a formação profissional de base industrial no país.

Leia mais:  Indústria: Tecnologias e mudanças na cadeia produtiva exigem qualificação de 9,6 milhões

As áreas com maior demanda por formação são transversais (que permitem ao profissional atuar em diferentes áreas, como técnico em segurança do trabalho, técnico de apoio em pesquisa e desenvolvimento e profissionais da metrologia, por exemplo), metal mecânica, construção, logística e transporte, e alimentos e bebidas.

(Agência Brasil)

Continue lendo

Envie sua sugestão

Clique no botão abaixo e envie sua sugestão para nossa equipe de redação
SUGESTÃO

Empresas & Produtos

Economia & Mercado

Contábil & Tributário

Governo & Legislação

Profissionais & Tecnologias

Mais Lidas da Semana